Diego Maurício: ‘Pressenti que sairia o gol e que seria meu’

Diego Maurício: ‘Pressenti que sairia o gol e que seria meu’

Atacante encerra longo jejum do ataque do Flamengo e ajuda o time a voltar a vencer no Brasileirão

Doze partidas, 1.110 minutos. Foi o tempo que o ataque do Flamengo ficou sem fazer gols no Campeonato Brasileiro. E foi preciso que o último atacante que havia conseguido balançar as redes voltasse a aparecer para encerrar um persistente jejum. Nesta quarta-feira, Diego Maurício, que marcara em 21 de julho, no empate em 1 a 1 com o Avaí, ajudou o time a derrotar o Grêmio Prudente por 2 a 1, de virada, fora de casa. Um artilheiro-profeta.

- Estava engasgado com este negócio de o ataque não fazer gol. Pressenti que sairia o gol e que seria meu. O professor Silas pediu para eu entrar, mostrar meu futebol, botar velocidade ? disse.

Diego foi elogiado por Silas depois do jogo. O treinador diz que a revelação merece ser acompanhada de perto. O atacante agradece pela confiança.

- Ele tem confiado em mim, me colocou para jogar desde o início contra o Cruzeiro, tem me dado uma sequência. Tenho conseguido mostrar a minha melhor forma ? afirmou.

Com a vitória sobre o Prudente, o Flamengo chega a 26 pontos, pula para a 14ª posição e se distancia um pouco da zona de rebaixamento. A delegação volta ao Rio na tarde desta quinta-feira. No domingo, enfrenta o Fluminense, no Engenhão, às 18h30m, pela 23ª rodada.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com