Diego Souza marca, mas é expulso e Vasco sofre empate de 1 a 1 contra Libertad

Diego Souza marca, mas é expulso e Vasco sofre empate de 1 a 1 contra Libertad

O Vasco apresentou uma estratégia interessante no primeiro tempo

O que era para ser uma noite de herói para Diego Souza virou um drama para o Vasco. Depois de marcar um gol contra o Libertad-PAR, o meia foi expulso no segundo tempo e então o time sofreu o empate. O resultado de 1 a 1 manteve a equipe paraguaia na liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores, com sete pontos, enquanto o Vasco está logo atrás, com quatro.

O Vasco apresentou uma estratégia interessante no primeiro tempo: com uma eficiente troca de passes, o time carioca conseguiu controlar o ímpeto inicial do Libertad-PAR. Para completar, Diego Souza ainda marcou seu gol de cabeça e deixou os vascaínos mais tranquilos. Por isso o Vasco conseguiu segurar o resultado sem sustos até o intervalo.

Herói do primeiro tempo, Diego Souza foi expulso logo no começo do segundo e causou um princípio de confusão em campo. A vantagem numérica em campo fez o Libertad se mandar para o ataque e conseguir o empate. No final do jogo, Nuñez, que tinha marcado para o time paraguaio, também recebeu o cartão vermelho. Ou seja, coincidentemente, os dois artilheiros da noite foram expulsos e, com isso, a partida terminou mesmo 1 a 1.

Vasco e Libertad-PAR vão voltar a duelar em breve. Dessa vez São Januário, na próxima quarta-feira, os times vão se enfrentar pela quarta rodada da Libertadores.

O jogo

O Libertad conseguiu dificultar a saída de bola do jogo no começo da partida, mas mesmo assim o Vasco ainda conseguiu criar oportunidades, principalmente em jogadas aéreas. aos 14min, um cruzamento da esquerda gerou reclamação de Dedé, que tocou na bola, mas também pediu pênalti. Mas aos 16min não teve jeito: após cobrança de falta de Fágner, Diego Souza subiu sozinho e desviou de cabeça para o gol.

Com o gol, o Vasco tirou uma pressão dos ombros e passou a jogar com mais qualidade, administrando a posse de bola. Aos 20min, um chute forte de Nilton forçou Muñoz a fazer difícil espalmada. O Libertad passou a chutar mesmo de longe do gol e conseguiu assustar Fernando Prass, mas o goleiro teve pouco trabalho até o fim do primeiro tempo.

Depois do intervalo, o jogo mudou completamente porque a tranquilidade do Vasco foi embora, principalmente quando Diego Souza foi expulso por agressão. O lance gerou confusão entre os jogadores, que passaram a torcar empurrões e ameaçaram uma briga em campo. O árbitro ainda distribuiu mais dois amarelos por causa da bagunça.

Com um a mais em campo, o Libertad-PAR passou a imediatamente controlar o jogo e quem sofreu com isso foi Fernando Prass. Aos 13min, o goleiro já teve trabalho para evitar gol de Samudio. Depois, preocupado com a pressão do Libertad, o técnico Cristóvão Borges colocou Rodolfo no lugar de Thiago Feltri.

Mas nem com três zagueiros o Vasco conseguiu segurar a vitória: após cruzamento fraco de Samudio, Velasquez escorou de cabeça para José Nuñez, que estava sozinho e empatou a partida. Com isso, o Libertad sentiu que podia vencer e aumentou a pressão sobre o Vasco.

Porém, essa pretensão do Libertad-PAR foi estragada depois que Nuñez foi expulso por fazer falta em Rodolfo e recebeu o segundo cartão amarelo. Bagunçados e cansados, os dois times criaram poucas chances e só chutes de longe de Felipe e Ayala levaram perigo. Mas depois o empate foi confirmado como placar final da partida. Ficha técnica

LIBERTAD-PAR 1 x 1 VASCO

Gols

LIBERTAD-PAR:

José Nuñez, aos 25min do segundo tempo

VASCO:

Diego Souza, aos 16min do primeiro tempo

LIBERTAD-PAR: Rodrigo Muñoz, Carlos Bonet, Nery Bareiro, Ismael Benegas e Miguel Samudio; Sergio Aquino (Victor Ayala), Víctor Cáceres e Luciano Civelli e Rodolfo Gamarra (Pablo Velázquez), José Nuñez e Cristian Menéndez (Caballero)

Treinador: Jorge Burruchaga

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva (Allan) e Thiago Feltri (Rodolfo); Nilton (Rômulo), Eduardo Costa, Felipe e Diego Souza; Wilian Barbio e Alecsandro

Treinador: Cristóvão Borges

Cartões amarelos

LIBERTAD-PAR: Caballero e Aquino

VASCO: Eduardo Costa, Allan e Willian Barbio

Árbitro

Enrique Osses (CHI)

Local

Estádio Dr. Nicolás Leoz, em Assunção (PAR)

Fonte: Terra