Diretor da Williams elogia "faminto" Massa: ele é excelente

Após oito anos como piloto titular da Ferrari, Massa não renovou contrato com a equipe italiana


Diretor da Williams elogia
Após um excelente desempenho na pré-temporada pela Williams, Felipe Massa mostrou que pode surpreender e segue em preparação para a primeira prova da Fórmula 1 em 2014, neste fim de semana, na Austrália. Até lá, ele segue elogiado pelos funcionários de sua nova equipe. Após o "chefão" Frank Williams, foi a vez do diretor técnico Pat Symonds.

"Ele (Felipe Massa) é excelente", afirmou o engenheiro, em entrevista à revista inglesa Autosport. "Eu não sabia bem o que esperar dele, porque não o conhecia muito bem antes de se juntar ao time. Mas ele é ótimo. É um piloto muito rápido, o que já sabíamos, e que consegue passar informações claras, precisas e sem maiores problemas. Quando observa alguma coisa diferente, ele fala: "é apenas isso o que está acontecendo". Isto é muito bom", acrescentou Symonds.

Após oito anos como piloto titular da Ferrari, Massa não renovou contrato com a equipe italiana e se transferiu para a Williams no início desta temporada. De desempenho apenas modesto no ano passado, o time britânico acertou com os motores Mercedes para 2014 e, na pré-temporada, teve bons resultados. O próprio brasileiro, aliás, cravou o tempo mais rápido do último final de semana de testes antes do início da temporada, há duas semanas, no Bahrein.

Para Pat Symonds, Felipe pode ser fator fundamental para o ressurgimento da Williams na Fórmula 1. "Ele é um piloto muito bom e uma pessoa encantadora", declarou. "Esteve na pista em todos os dias de testes, mesmo quando não estava escalado para guiar o carro. O Valtteri Bottas também mostrou o mesmo comportamento, e os dois trabalharam muito bem juntos. Felipe é grande parte desse ressurgimento da Williams, que agora acredita em si mesma novamente".

Para finalizar, Symonds disse que Felipe segue com "fome de vitórias". Aos 32 anos, o brasileiro está há 11 temporadas na maior categoria do automobilismo mundial e quase conquistou o título em 2008, quando Lewis Hamilton faturou a taça na última curva do GP do Brasil, em Interlagos. Para muitos, daquele instante para frente, Massa seguiu uma curva descendente em sua carreira. O diretor da Williams discorda. "Eu notei que, quando conversamos pela primeira vez, ele estava muito ansioso, com fome de vitórias. Ele tem negócios inacabados e terá muito prazer em finalizar alguns deles", encerrou.

Fonte: Terra, www.terra.com.br