Diretor diz se envergonhar com atuação do SP e irrita Ney Franco

Treinador reprova declaração de João Paulo de Jesus Lopes após vitória sobre The Strongest, pela Libertadores: "Tomara que o grupo entenda"

O São Paulo venceu o The Strongest, mas o clima depois da partida esquentou entre o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes e o técnico Ney Franco. Na saída para o ônibus que transportaria a delegação, o dirigente chamou a atuação da equipe de "vergonhosa" e irritou o treinador durante a entrevista coletiva.

? O resultado me agradou. A atuação me envergonhou. O time todo foi muito mal, tudo bem que lutamos contra um time que se matou, mas não gostei do que foi apresentado. Não vai mais ter esse nível de atuação. Vamos chegar longe e ser campeões, até porque temos um ótimo grupo e um técnico excelente ? afirmou Lopes em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Minutos depois, ao saber da declaração, já sentado na sala de imprensa do Morumbi, Ney Franco reconheceu que se surpreendeu (e muito) e disse que preferia que esse tipo de opinião não fosse exposta à imprensa. Além disso, não descartou passar a fazer cobranças públicas à direção.

? (Uma declaração assim) nunca é boa, principalmente de pessoas que estão conosco. É o tipo de informação que pode ficar mais interna, mas é uma opinião de um dirigente misturado com o torcedor. Temos de entender. Tomara que o grupo entenda. Não vejo problema de um diretor reclamar, como nós reclamarmos da parte diretiva se faltar uma coisa ou outra ? disse Ney Franco.


Diretor diz se envergonhar com atuação do SP e irrita Ney Franco

Ney Franco garante que não se sente pressionado no cargo e acredita que o Tricolor tenha feito uma boa partida. A equipe saiu perdendo, mas chegou à igualdade com Osvaldo, ainda no primeiro tempo, e virou aos 34 minutos da etapa final, com Luis Fabiano aproveitando passe de Paulo Henrique Ganso.

? Não tem pressão nenhuma, estou acostumado. Se ganhássemos por 1 a 0 estaria bom. Armamos a equipe para vencer. Saio tranquilo pelo trabalho que venho fazendo no São Paulo. A intenção dele não é questionar. É uma opinião do jogo, embora eu possa discordar.

O comandante, contudo, não deixou de provocar João Paulo de Jesus Lopes. Ao ser questionado sobre se teria pedido ao clube para tentar a mudança imposta pela Conmebol da partida contra o Atlético-MG para o duelo diante do Arsenal, na próxima semana, como foi confirmado. Nas entrelinhas, o técnico deu a entender que o homem forte do futebol tricolor é o diretor Adalberto Baptista.

? Na época em que teve essa possibilidade, fiz o pedido ao Adalberto, que é quem resolve os problemas do futebol. Ele correu atrás e parece que foi resolvido.

No domingo, com reservas, o São Paulo vai até Penápolis enfrentar a Penapolense, às 18h30, em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. Pela Libertadores, o Tricolor volta a campo no dia 7 de março para enfrentar o Arsenal de Sarandí, da Argentina, às 19h15, no Pacaembu, em partida que foi transferida de mando por causa de punição imposta pela Conmebol ao clube devido aos incidentes na decisão da Copa Sul-Americana.

Fonte: GloboEsporte