Diretor do Fla tenta agredir assessor de imprensa e clube "abafa" polêmica

Isso ficou ainda mais evidente na tarde do último domingo, em Fortaleza, durante o empate por 0 a 0 contra a Portuguesa.

Apesar da classificação para a semifinal da Copa do Brasil e da situação tranquila no Campeonato Brasileiro, o clima não é dos mais calmos no Flamengo. E isso ficou ainda mais evidente na tarde do último domingo, em Fortaleza, durante o empate por 0 a 0 contra a Portuguesa.

Em um camarote da Arena Castelão reservado à comissão técnica do Rubro-negro, o diretor executivo de futebol do clube, Paulo Pelaipe, discutiu asperamente com um dos assessores de imprensa do time e chegou a tentar agredir o profissional.

O incidente ocorreu ainda no início do jogo. O cartola não gostou do fato do atacante Hernane conceder uma entrevista antes da partida e começou a gritar com o assessor Hilton Mattos, que não gostou dos termos utilizados por Pelaipe e retrucou, iniciando a confusão.

Incomodado, o diretor jogou um copo de água na direção do assessor. Sem paciência e incomodado com os argumentos de Hilton, Pelaipe partiu para cima do profissional. Seguranças do Flamengo que marcavam presença no camarote separaram os dois e evitaram maiores agressões.

Ciente do ocorrido, a alta cúpula do clube da Gávea optou por abafar o caso e decidiu não se pronunciar a respeito da confusão. A intenção era evitar maiores polêmicas às vésperas de jogos decisivos pela Copa do Brasil. Pelaipe e Hilton foram orientados a negar a briga.

"Não vou comentar nada disso, na boa. Não houve nada. Isso aqui é uma complicação, toda hora inventam algo", disse o diretor de futebol.

"O Flamengo vive um clima de paz absoluta. Se houve algo, foi pontual e já se resolveu. Não tem clube no Brasil que vive clima melhor que o Flamengo. Sei que está tudo bem", comentou o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello.

O ambiente ruim entre o cartola e membros do departamento de comunicação não chega a ser novidade no Flamengo. O desentendimento entre Pelaipe e assessores do clube é frequente desde o início do ano. Em um dos jogos disputados fora do Rio de Janeiro, o cartola chegou a ofender Hilton Mattos na frente de jogadores e comissão técnica.

Na última sexta-feira, incomodado com a repercussão da decisão de blindar Hernane, Paulo Pelaipe chegou a tirar o assessor da viagem a Fortaleza para o jogo contra a Portuguesa. Uma conversa com membros da comissão técnica, porém, fez o diretor repensar a decisão.

Paz momentânea

E apesar de todo o clima tenso na tarde do último domingo, Pelaipe e Hilton já fizeram as pazes. Pelo menos até a próxima discussão.

Pessoas próximas aos dois informaram que o diretor pediu desculpa ao assessor ainda na noite de domingo. Ambos também conversaram normalmente na manhã desta segunda, em Fortaleza, onde o time fica até o final do dia.

Fonte: UOL