Diretoria do Corinthians se irrita por causa de tiro acidental e Adriano pode sair, diz jornal

Diretoria do Corinthians se irrita por causa de tiro acidental e Adriano pode sair, diz jornal

O atacante é acusado de ter disparado acidentalmente contra Adriene Cyrilo Pinto.

O caso do tiro acidental que atingiu a mão de uma jovem dentro do carro de Adriano pode custar ao atacante sua saída do Corinthians, de acordo com o jornal Marca Brasil. A publicação afirma que parte influente da diretoria do clube alvinegro se irritou com a nova confusão em que se envolveu o jogador e, como já estava insatisfeita com seu rendimento, passou a pressionar para rescindir antecipadamente o contrato do camisa 10, que vai até junho de 2012.

Contra a decisão de mandar Adriano embora, pesa o fato de o jogador ter passado quase o ano todo de 2010 se recuperando de uma lesão no tendão de Aquiles - se saísse agora, o longo investimento em sua reabilitação seria jogado fora. Segundo o jornal, o Corinthians deve tomar uma posição oficial a respeito do centroavante apenas em janeiro, quando o futebol retomará suas atividades. A publicação também diz que o presidente em exercício Andrés Sanchez "se cansou" das polêmicas do jogador.

O caso

O atacante Adriano, do Corinthians, é acusado de ter disparado acidentalmente contra Adriene Cyrilo Pinto, 20 anos, dentro de sua BMW na manhã de sábado. A jovem foi baleada na mão depois de sair da boate Barra Music na companhia do jogador e outras mulheres. As versões sobre a autoria do tiro divergem.

Adriene diz ter sido atingida acidentalmente quando o jogador brincava com a pistola calibre .40 de seu segurança. Já os amigos do atleta afirmam que a jovem efetuou o tiro contra a própria mão.

Adriene foi atendida no hospital Copa D"or, na Barra da Tijuca, e passou uma lavagem cirúrgica para a retirada dos fragmentos da bala. Uma nova cirurgia de reconstrução será realizada na terça-feira.

Polêmicas

O atacante Adriano, campeão brasileiro pelo Corinthians, já foi envolvido em outros casos controversos. Em 2009, ele teve que explicar porque uma moto de sua propriedade estava registrada no nome da mãe do chefe do tráfico do Morro da Chatuba, na Penha. No mesmo ano, Adriano também arrumou uma grande confusão na saída de um baile funk.

Na ocasião, o atacante travou uma verdadeira briga com sua então namorada Joana Machado, vencedora da quarta temporada do reality show A Fazenda, da Record. O ex-jogador da Inter de Milão também apareceu em fotos divulgadas na internet segurando um suposto fuzil, o qual alegou ser uma arma de brinquedo.

No começo deste ano, o jogador, que passou a maior parte da temporada se recuperando de uma lesão e fora dos gramados, se negou a realizar o exame do bafômetro em uma blitz da polícia e teve sua carteira de motorista suspensa.

O Corinthians, por sua vez, já manifestou que só se pronunciará depois de escutar o jogador. O clube também já disponibilizou toda a assessoria jurídica ao atleta.

Fonte: Terra