Adriano não usará chuteira verde na estreia do Brasileiro; saiba!

Adriano não usará chuteira verde na estreia do Brasileiro; saiba!

Para não ter reclamações da torcida por causa das cores do Palmeiras

O Corinthians quer evitar problemas logo no provável primeiro jogo de Adriano com a camisa alvinegra. Temendo uma reação negativa da torcida no Pacaembu, contra o Atlético-GO, domingo, às 16h, pelo Campeonato Brasileiro, a diretoria do Timão orientou o Imperador a não usar as chuteiras verde-limão que calçou nos últimos treinos. O motivo é simples: a alusão à cor do arquirrival Palmeiras.

Adriano, primeiramente, se mostrou propenso a utilizar o par no fim de semana, caso seja confirmado pelo técnico Tite entre os relacionados. A decisão de calçar as chuteiras será dele, mas, com a pressão dos dirigentes, o centroavante deve optar por um modelo na cor branca com pequenos detalhes em rosa no calcanhar.

O camisa 10 do Timão recebeu as chuteiras antes do treino de quinta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava. O modelo é uma novidade da Nike, empresa que o patrocina e também fornece material esportivo ao Timão. Nas laterais, o calçado recebeu personalizações com as inscrições ?Adriano? e ?Imperador?.

A empresa americana alega que o verde é muito mais claro e não tem qualquer semelhança com aquele usado pelo Palmeiras em sua camisa principal. O rival, porém, chegou a utilizar recentemente um terceiro uniforme com uma tonalidade semelhante.

O argumento não convenceu os dirigentes. O Timão não pretende dar margem para qualquer tipo de reclamação ou vaia da torcida justamente no primeiro jogo do mais importante reforço do clube desde a chegada de Ronaldo. A previsão é de que o Pacaembu esteja lotado. Até a última quinta, mais de 28 mil ingressos já haviam sido vendidos.

O Corinthians, aliás, enfrentou problemas com cores nos últimos anos. Parte da torcida, principalmente a maior organizada ligada ao clube, não aprova a utilização de uma terceira camisa que não seja preta ou branca. Primeiro, foram os modelos em roxo que receberam críticas. Em 2011, a tonalidade vinho, em homenagem ao Torino-ITA, também foi desaprovada. Torcedores chegaram a invadir o gramado durante a partida contra o Coritiba, em Araraquara, no primeiro turno do Brasileirão, para reclamar.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com