Dirigente diz que Grêmio pode surpreender o Flamengo no Maracanã

Guerra também avaliou a semana de trabalho no estádio Olímpic

O assessor de futebol do Grêmio, Alberto Guerra, acredita que o time será capaz de surpreender muita gente neste domingo. Contra o Flamengo, no Maracanã, às 17h, pela última rodada do Brasileirão, o técnico Marcelo Rospide vai usar uma equipe praticamente reserva. Questionado sobre qual será o comportamento do Tricolor, que terá apenas três titulares, o dirigente prometeu seriedade.

- Dá pra esperar um time competitivo. Nove, entre os 11 titulares que entrarão em campo, são jogadores que têm jogado constantemente no time do Grêmio. Ninguém vem aqui para colocar a faixa no Flamengo. Quem está pensando isso, vai se surpreender amanhã ? disse.

Guerra também avaliou a semana de trabalho no estádio Olímpico. Ele revelou que a diretoria teve algumas conversas com os jogadores para retirar a responsabilidade do Grêmio.

- A semana não foi fácil. Foram feitas algumas conversas. A ideia foi passar normalidade. Não podemos transferir essa responsabilidade para o Grêmio, que não é dele. O Grêmio tem que fazer o seu jogo. O Grêmio não colocou esses outros times (Inter, Palmeiras e São Paulo) na dependência dele. Se eles tivessem ganhado outras partidas, outros pontos, não estariam dependendo do Grêmio.

O time provável: Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Léo, Thiego e Fábio Santos; Adilson, Túlio, Maylson e Lúcio; Douglas Costa e Roberson.

Contratações

O Grêmio já acertou com a comissão técnica que comandará a equipe em 2010. Silas será o treinador e Paulo Paixão o preparador físico. Os dois serão anunciados depois da partida.

Sobre jogadores, o assessor confirmou o interesse em Borges e Hugo, ambos do São Paulo, e disse a definição deverá acontecer na próxima semana, já que os atletas têm contratos em vigor.

- Vai um pouco mais além. Faltam algumas coisas ainda. É preciso aguardar. Isso é para a outra semana. Eles têm contratos em vigor, está se negociando ? explicou.

Sobre o atacante Leandro, que joga no Verdy Tokyo, do Japão, Guerra foi pessimista.

- Esse é mais complicado. No momento, eu afastaria ? afirmou.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com