Dirigente do São Paulo é acusado de repassar R$ 6 mi para namorada

Namorada seria dona de uma empresa de material esportivo

A crise nos bastidores do São Paulo parece não ter fim. De acordo com um jornal paulista, o ex-vice presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, apresentou, a membros do Conselho Deliberativo, documentos que comprovariam irregularidades na administração do mandatário Carlos Miguel Aidar.

Uma das acusações envolve a namorada do cartola, Cinira Maturana, que teria recebido uma comissão de R$ 6 milhões por meio do clube.

O negócio entre o Tricolor e a estadunidense Under Armour, para fornecimento de material esportivo, teria sido intermediado pela TML Foco, de propriedade de Cinira. O acordo previa 12 pagamentos semestrais de R$ 500 mil à empresa, totalizando R$ 6 milhões.

Image title


Image title

Fonte: Esporte Interativo