DIS admite ajudar São Paulo a pagar por Ganso. Grêmio na cola

DIS admite ajudar São Paulo a pagar por Ganso. Grêmio na cola

Fundo acena com ajuda ao time do Morumbi para pagar os R$ 23,8 milhões para o Santos. Gaúchos se reúnem com DIS para acertar salários do meia

Olímpico ou Morumbi? Ganso está sendo bastante disputado. Nesta quinta-feira, um representante do DIS viajou para Porto Alegre para acertar salários e outros detalhes do meia com o Grêmio. No entanto, isto não significa que o destino dele seja o clube de Porto Alegre, pois este acerto de valores também foi feito com o São Paulo há quase um mês. É apenas uma garantia caso a negociação entre Peixe e o clube do Sul avance. O Santos prefere vender Ganso para o Tricolor gaúcho, mas o DIS pode dar uma ajudinha para que o atleta vista a camisa do Tricolor paulista.

O DIS acena com a possibilidade de ajudar o São Paulo financeiramente no pagamento dos R$ 23,8 milhões ao Santos referentes à parte do clube da Baixada dos direitos econômicos do meia. Mas ainda não combinou com o time do Morumbi quanto poderia oferecer. Se o DIS ajudar o São Paulo a pagar os R$ 23,8 milhões, a divisão do passe do atleta sofrerá alterações, tudo de acordo com os valores combinados entre os dois. Hoje, se comprar sozinho a parte do Peixe, o São Paulo ficará com 45% dos direitos econômicos, e o DIS seguirá com 55%. Caso os dois tricolores ofereçam o valor pretendido pelo Santos, deverá pesar a vontade do jogador e de seu estafe, e o São Paulo ganha a corrida.

A ajuda financeira ao São Paulo na compra da parte do Santos seria a solução do DIS para ver Ganso no Morumbi. Agora o grupo vai se reunir com o Tricolor paulista para saber quanto o clube precisaria para fechar o negócio. Adalberto Baptista, diretor de futebol do São Paulo, é aguardado para uma reunião sobre o caso ainda nesta quinta-feira.

O motivo de o fundo de investimentos querer que Ganso vá para o São Paulo é, principalmente, o fato de Delcir Sonda, presidente do Grupo Sonda, um dos braços do DIS, ser torcedor fanático do Internacional. Ele costuma colocar jogadores no clube até mesmo sem grandes possibilidade de retorno financeiro, caso do meia argentino D?Alessandro. Ele sempre rechaçou a possibilidade de seus atletas vestirem a camisa do Grêmio, mas já tem uma justificativa caso Ganso vá para o rival: o fato de estar chateado com as dívidas que o Internacional mantém com o fundo desde 2009.

O Santos, claro, prefere ver Ganso longe do rival da capital. E por isso está vibrando com o interesse do Grêmio. Mas outro fator que pode interferir na novela é uma pendência judicial entre Santos e DIS pelo meia Wesley, hoje no Palmeiras. Quando o Peixe negociou o atleta com o Werder Bremen, da Alemanha, em 2010, deixou de repassar dinheiro pelos 25% dos direitos que a empresa tinha. Pelos cálculos dos investidores, o montante corrigido hoje é de aproximadamente R$ 5 milhões.

Na última segunda-feira, o DIS conseguiu, na Justiça, bloquear 20% das receitas do Alvinegro, em razão da dívida, mas o clube já recorre da decisão.

Laor confirmou que gostaria de resolver essa questão na venda de Ganso. O DIS também abriu essa possibilidade. Como o grupo prefere ver seu cliente no Morumbi, em tese, é um trunfo para o São Paulo.

Fonte: Globo Esporte