Dorival critica gramado e relata "perseguição" do árbitro

O treinador se diz vítima de vingança por parte de Péricles Bassols.

Jogo "marcado, truncado e com muitas dificuldades para os dois times". Esta é a definição do técnico do Flamengo, Dorival Junior, a respeito do que viu no sofrível clássico deste domingo, contra o Botafogo, no Engenhão, cujo placar não saiu do zero.



"Com um gramado nesse estado fica difícil para qualquer um. O espetáculo fica comprometido e o jogo pobre tecnicamente. É impossível fazer jogadas mais rápidas, pois é como se a bola estivesse viva. Não estou justificando o empate, mas o estado ruim do gramado atrapalha sim as equipes", disse Dorival.

O treinador foi expulso ainda no primeiro tempo da partida, ao reclamar de uma falta que, segundo ele, deveria ter sido a favor do Flamengo e não contra o Rubro-Negro. Dorival se diz perseguido pelo árbitro Péricles Bassols.

"Isso se deve a coisas passadas que foram carregadas para o jogo seguinte. Ele (o árbitro) errou três vezes no mesmo lance. Saí porque gesticulei. Se isso acontecesse sempre não teríamos mais ninguém à beira do gramado", afirmou.

Fonte: O Dia Online