Dorival Júnior nega, mas dirigente confirma reunião

Dorival Júnior nega, mas dirigente confirma reunião

Vice-presidente diz que está trabalhando para que treinador permaneça no time

A direção santista confirmou na noite desta sexta-feira (17) que Dorival Júnior pode estar mesmo de saída do clube. O vice-presidente Odílio Rodrigues disse que houve uma reunião com o treinador e que o clube tentará convencê-lo a permanecer no cargo e aceitar a escalação de Neymar no jogo contra o Guarani, no domingo (19), em Campinas.

- No momento, estamos em tratativas para contornar a situação. Vamos trabalhar para que o desfecho seja o melhor possível. O Santos está tentando resolver da melhor maneira. A diretoria entende a situação do treinador pelo que se passou no jogo e já fez o que era de sua responsabilidade, agindo com boa intenção. Agora estamos trabalhando para que Neymar jogue domingo e o Dorival comande o time.

Dorival Júnior ficou reunido com o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, com o assessor da presidência, Fernando Silva, o diretor de futebol, Pedro Luís Nunes Conceição, e o gerente Paulo Jamelli durante três horas e saiu do Centro de Treinamento Rei Pelé às 19h45, sem dar entrevistas.

Pouco antes de o vice-presidente confirmar a reunião, Dorival Júnior tinha desmentido qualquer conversa com a diretoria. Ele alegou que o seu "sumiço" durante o treino ocorrera por conta de uma gastrite.

O treinador, que se negou a dar o treino desta sexta e não compareceu à entrevista coletiva, pediu à diretoria que Neymar fosse afastado do grupo por 15 dias. Ele considerou a multa anunciada pelo Santos uma punição leve demais diante da humilhação pública que sofreu no segundo tempo do jogo com o Atlético-GO, na quarta-feira (15), ao ser xingado pelo jovem jogador, na Vila Belmiro.

Fonte: R7, www.r7.com