Dunga diz que não vai deixar a Seleção Brasileira

""Vou continuar o meu trabalho, aquilo que foi combinado com o presidente da CBF""

Mesmo sendo vaiado e hostilizado pelos torcedores que compareceram no Engenh?o, nesta quarta-feira, e acompanharam o empate em 0 a 0 da sele??o brasileira com a Bol?via, o t?cnico Dunga afirmou que n?o vai deixar o cargo de comandante do time canarinho. Para o treinador, a equipe vai continuar tendo dificuldades nas elminat?rias para a Copa do Mundo de 2010, na ?frica do Sul.

- Vou continuar o meu trabalho, aquilo que foi combinado com o presidente, a postura da sele??o brasileira. Vamos encontrar dificuldades, isso ? normal. A sele??o nunca teve vida f?cil nas eliminat?rias. Em 2001, na Copa do Mundo do Jap?o, o Brasil se classificou na ?ltima rodada. Em 93, o Brasil se classificou na ?ltima rodada. Ent?o, n?o ? esse mar de rosas. ?s vezes, as pessoas pensam que o Brasil costuma passear nas eliminat?rias. Nos jogos contra o Brasil, as equipes marcam muito, jogam totalmente atr?s e v?o dificultar o nosso trabalho - diz o treinador.

O treinador comentou a postura defensiva da Bol?via no confronto desta quarta-feira e afirmou que os atletas brasileiros n?o conseguiam dominar a bola de primeira para dar velocidade aos lances. Para ele, a ansiedade para repetir a atua??o da vit?ria por 3 a 0 sobre o Chile atrapalhou os seus comandados.

- Cada partida tem a sua hist?ria. O time que joga contra o Brasil ? assim. A Bol?via veio com uma proposta e n?o deu para darmos velocidade ao jogo. Isso dificultou muito. A ansiedade de querer fazer um bom jogo atrapalhou e come?amos a lan?ar essa bola pelo meio. Isso atrapalhava muito, n?o deu para dar a velocidade que ? habitual. A gente tinha que dar dois, tr?s toque para dominar a bola. Isso complicou o nosso estilo de jogo.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com