Dunga não resiste a sua quarta derrota e é demitido pelo Inter

Dunga não resiste a sua quarta derrota e é demitido pelo Inter

Depois de enfileirar quatro derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, o capitão do tetra foi demitido pelo Colorado nesta sexta-feira.

Dunga não é mais técnico do Internacional. Depois de enfileirar quatro derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, o capitão do tetra foi demitido pelo Colorado nesta sexta-feira. Com ele, também sai o preparador físico Paulo Paixão.

O anúncio da saída de Dunga ocorreu no início da tarde desta sexta-feira no hotel da concentração do Inter no Rio de Janeiro.

"O Internacional comunica aos sócios que a comissão técnica não trabalha mais no clube. A direção agradece a contribuição, mas o futebol tem um preço muito alto e temos que pensar sempre na instituição. No que é melhor para o nosso clube. Principalmente, pela queda da produção, da qualidade técnica e dos últimos quatro resultados, o Inter não conta mais com a comissão técnica", afirmou o diretor de futebol, Marcelo Medeiros.

Sem Dunga, o time do Inter deve encarar o Fluminense no final de semana com Clemer ou André Döring como interino. Os dois ex-goleiros atuam como técnicos nas categorias de base do Colorado.

Quinze jogos e só duas vitórias

A derrocada de Dunga não começou agora. Desde a retomada do Brasileirão, após o recesso para realização da Copa das Confederações, o time vem apresentando oscilações expressivas.

Logo na volta, enfileirou quatro vitórias - contra Vasco, Flamengo, Fluminense e São Paulo, e virou líder. Mas viu o quadro mudar quando perdeu para o Naútico, por 3 a 0, na Arena Pernambuco.

A partir dali, o Internacional não se encontrou mais. Com duas vitórias, sete empates e seis derrotas em 15 jogos. O reflexo na tabela foi imediato: antes postulante a uma vaga no G-4, e até candidato ao título por retomas chances, agora o Colorado se aproxima da ponta debaixo da tabela.

No cargo desde janeiro deste ano, Dunga acumula 60,7% de aproveitamento. São 26 vitórias, 18 empates e nove derrotas em 53 jogos [contando o amistoso contra o Cerro de Montevidéu, em Rivera-URU]. Neste período, o Colorado faturou o Gauchão de forma antecipada ? vencendo os dois turnos, e chegou a liderar o Brasileirão por uma rodada.

Fonte: UOL