Dunga rebate crítica do humorista Marcius Melhem : "Cada palhaço no seu picadeiro"

O ator condenou o temperamento de Dunga e disse que ele deveria “ser banido do esporte”

O técnico Dunga respondeu nesta terça-feira, em entrevista coletiva, as críticas do humorista Marcius Melhem. Em participação no programa Redação SporTV, na segunda-feira, o ator condenou o temperamento de Dunga e disse que ele deveria ?ser banido do esporte?. Questionado sobre as palavras de Melhem, o treinador manteve a calma e respondeu sem mudar o tom de voz.

Em sua análise, destacou que a função à beira do campo o deixa mais sujeito a críticas. Além disso, ponderou ao dizer que as pessoas que convivem com ele e os torcedores deveriam ser os avaliadores de sua conduta. E rebateu ao questionar sobre os "serviços prestados à nação brasileira" pelo ator:

- Acho que a palavra disse tudo. Ele é humorista. Cada palhaço no seu picadeiro. Não o conheço, não sei qual sua conduta, postura. Nós do futebol ficamos expostos. Quem vem, fala sem conhecer sua vida. Quem precisa responder é o torcedor, vocês da imprensa como é minha vida do esporte. O que esse rapaz fez para nação brasileira?

O tema rancoroso também não passou em branco. Não é raro ouvir falar que Dunga é um sujeito que não esquece os problemas passados. Os críticos costumam a associar a personalidade do técnico como se fosse uma resposta pela ?Era Dunga?, termo criado após o fracasso da seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1990 na Itália e que se referia ao futebol sem qualidade. Ainda recordou sobre sua passagem como técnico da Seleção na Copa de 2010, na África do Sul, quando foi criticado por ?fechar a equipe?, mas no sentido de dar pouco acesso aos torcedores, imprensa e até humoristas.

- Muito se fala que eu sou rancoroso, mas eu tenho opinião. Ninguém precisa concordar. Não digo que tenho razão. Foi criado um mito. Sou criticado. Não gosto. Quando faço a crítica, talvez minha forma gauchesca deixe parecer isso. Respeito o trabalho da imprensa. Eu não proíbo ninguém. Quem compra passagem, viaja e acompanha. O Casseta e Planeta disse que eu não permitia ninguém. O Chico Anísio fazia humor inteligente. Era só comprar a passagem e ir. Ponto.

Fonte: Globo Esporte