Dunga vê desgaste o e afirma que pediu salário "padrão Inter"

Dunga vê desgaste o e afirma que pediu salário "padrão Inter"

Em um primeiro momento, Dunga afirmou que apenas ele e Giovanni Luigi, presidente do Internacional, negociam.

Dunga está insatisfeito. O ex-técnico da Seleção Brasileira vê um certo desgaste com o vazamento de informações sobre a sua negociação com o Internacional, que se arrasta desde a última terça-feira, e segue no aguardo por um desfecho, positivo ou negativo. Ele, que afirmou ter pedido um salário no "padrão" do Inter, já tem até a comissão técnica ideal para assumir o clube colorado.

Em um primeiro momento, Dunga afirmou que apenas ele e Giovanni Luigi, presidente do Internacional, negociam. Quem lhe auxilia é o seu advogado, Juarez Rosa da Silva. E o ex-volante, revelado pelo clube gaúcho em 1982, mostrou insatisfação pelo fato de a sua pedida salarial (cerca de R$ 600 mil por mês) ter sido revelada.

"Sem dúvida. (se o vazamento do salário pedido atrapalha). Não só do Dunga, de qualquer profissional. Só eu e o presidente falamos. Eu e meu advogado não falamos. Acredito que o presidente não tenha falado, também. Quando você tem convicção, ou você faz ou não faz. Do trabalho, da conduta, do profissional. Às vezes não é só financeiro. Pode ser o perfil. Eu acho que as coisas tem que ser decididas internamente" disse o treinador, em entrevista à Rádio Gaúcha.

Dunga se "defendeu" ao garantir que o valor pedido está dentro do padrão do clube nos últimos anos - Dorival Júnior, por exemplo, recebia cerca de R$ 500 mil.

"A minha pedida é dentro do que o Inter representa e os últimos treinadores pediram. Mas não vou discutir meu contrato ou mandar recado pela imprensa. Falei com o presidente e acredito nele, é um cavalheiro e um cara transparente. Muitas vezes não é só a questão financeira. Todas essas vozes fazem mal ao Inter, independente do Dunga estar lá ou não", ressaltou.

"Meu advogado tem total liberdade, sabe o que eu penso. Internet, MSN e o telefone estarão funcionando, não é o empecilho para tomar decisões", disse o treinador, antes de admitir que sabe com quais profissionais quer contar em sua comissão técnica caso assuma o Inter.

"Na minha cabeça já tem a comissão técnica. Já falei com as pessoas interessadas diretamente o que eu gostaria que fosse. Lógico que quanto mais rápido melhor, mas é um desgaste desnecessário, tanto de uma parte quanto da outra. Para o Inter e para mim também, para o início de trabalho, que não seria o ideal", disse Dunga.

Fonte: Terra