É campeão! Goiás vence Joinville por 2x1 e garante título da Série B em festa alvi-verde

É campeão! Goiás vence Joinville por 2x1 e garante título da Série B em festa alvi-verde

Equipe esmeraldina vira no Serra Dourada e volta para a elite do futebol brasileiro em grande estilo. Catarinenses terminam na sexta colocação

O torcedor do Goiás já pode soltar o grito. O acesso já estava garantido, mas os esmeraldinos queriam voltar para a elite do futebol brasileiro em grande estilo. Faltava um ponto para que o grito de ?campeão? pudesse ser ecoado. Não falta mais. No Serra Dourada lotado, a equipe comandada por Enderson Moreira fez mais que o suficiente. Com a vitória por 2 a 1, de virada, contra o Joinville, os goianos chegaram aos 78 pontos e conquistaram o título da Série B pela segunda vez ? a primeira foi em 1999.

O gol da vitória foi marcado por Iarley, já no fim do segundo tempo. Lima, para o JEC, e Walter, para os donos da casa, já haviam balançado as redes no primeiro tempo. Com apenas duas derrotas no segundo turno, o Goiás fecha com chave de ouro uma das melhores temporadas de sua história. Rebaixado em 2010, o time fez campanha modesta no ano passado e passou longe do acesso. Em 2012, porém, voltou a ser campeão goiano, ficou entre os oito melhores na Copa do Brasil e conquistou mais um título brasileiro.

O Joinville, que chegou a figurar no G-4 por várias rodadas, termina a competição em sexto lugar, com 60 pontos. A campanha pode ser considerada satisfatória, já que a equipe catarinense subiu no ano passado para a segunda divisão. O time concentra suas forças agora na Copa Santa Catarina, torneio que vale vaga na Copa do Brasil.

Susto no Serra Dourada

O empate bastava para que a equipe goiana fosse campeã, mas, seguindo as orientações do técnico Enderson Moreira, o time alviverde entrou mais ligado em campo e começou melhor. Artilheiro do Goiás na Série B, o atacante Walter se mostrou disposto a encerrar a competição com chave de ouro. Logo aos quatro minutos, ele fez boa jogada pela direita e cruzou. A defesa catarinense afastou o perigo.

Pouco tempo depois, o mesmo Walter tabelou com Renan Oliveira em lance que aparentemente não levaria perigo nenhum ao Joinville. No entanto, Diego Jussani falhou na saída de bola e, por pouco, os atacantes esmeraldinos não recuperaram a bola na ponta direita. Os visitantes passavam a impressão de que não dariam muita importância ao duelo. Afinal de contas, além de não ter mais chances de conquistar o acesso, a equipe do técnico Artur Neto ainda participa de uma competição paralela, a Copa Santa Catarina.

Enquanto tentava se acertar em campo, o Joinville era pressionado e via o adversário cada vez mais perto do primeiro gol. O defeito do Goiás era a insistência em construir jogadas pelo meio-campo. Em mais uma delas, Thiago Mendes deu passe em profundidade para Renan Oliveira, que dominou na área e cruzou alto, para trás. O próprio Thiago pegou de primeira, por cima do gol.

A nova oportunidade perdida pelos donos da casa foi suficiente para o Joinville abrir o placar e dar toques de dramaticidade na rodada final da Segundona. Aos 18 minutos, após cobrança de escanteio, o meia Willian acertou belo chute de primeira, sem deixar a bola cair no gramado. Harlei se esticou todo, a bola ainda bateu no travessão e sobrou para Lima, livre, abrir o placar: 1 a 0.

Com a derrota parcial, o Goiás dependeria do resultado do jogo entre Avaí e Criciúma para ficar com o título. A situação deixou o time nervoso, e quase o JEC ampliou o marcador. Carlos Alberto fez ótima tabela com Cristian e ficou na cara do gol. O goleiro do Goiás defendeu bem, e Lacerda afastou o perigo. O susto acordou o líder da Série B, que também recorreu a seu artilheiro para ficar em situação tranquila.

Empate, virada e alívio do Goiás

Aos 23, Walter recebeu de fora da área, limpou para o pé direito e soltou uma bomba, no ângulo de Ivan: 1 a 1. Com o belo gol, a torcida já ensaiava os primeiros gritos de "campeão". Os esmeraldinos chegaram a virar a partida em lance confuso, anulado pela arbitragem. Aos 35, Renan Oliveira rolou para Ramon, que apenas empurrou para o fundo das redes. No primeiro momento, árbitro e assistente validaram o gol. No entanto, dois minutos depois, após muita reclamação por parte do Joinville, o juiz Marcos André Gomes da Penha (ES) anulou marcando toque de mão de Renan Oliveira na origem da jogada.

Àquela altura, porém, a situação da equipe goiana era muito confortável. Além de já ter empatado a partida, o Criciúma, única equipe que poderia lhe tirar o título, perdia para o Avaí. O Tigre catarinense teria de virar o jogo e ainda torcer por uma derrota do Goiás para ser campeão. Com este cenário favorável, o Goiás voltou para o segundo tempo com a mesma formação e demonstrou a segurança que havia faltado em parte da etapa inicial.

O Goiás teve boas oportunidades para virar o jogo logo no início do segundo tempo. Aos três minutos, Vítor saiu livre pela direita e chutou cruzado. O lateral tinha a opção de tocar para Walter, que estava livre no centro da área. Pouco depois foi a vez de Renan Oliveira aparecer. O meia chutou com força, da intermediária, nas mãos de Ivan. Assim como no início do primeiro tempo, os goianos transformaram os ataques em forte pressão.

O lateral-direito Vítor, que havia perdido boa oportunidade minutos antes, tentou surpreender o goleiro do Joinville e chutou direto ao invés de cruzar para o centro da área. Ivan foi pego no contrapé, mas se recuperou a tempo de voltar e praticar grande defesa. Quem também queria deixar sua marca nesta tarde era Ricardo Goulart. O jovem meia de 21 anos, goleador máximo do Goiás na temporada, com 25 gols, chutou de esquerda, aos 15 minutos, e viu Ivan praticar outra grande defesa. Quando o jogo caminhava para o empate, o atacante Iarley, de 38 anos e ídolo da torcida esmeraldina, fez o gol da vitória após aproveitar cruzamento de Ricardo Goulart aos 38 minutos.

Fonte: Globo Esporte