Edilson saiu da prisão constrangido e fez desabafo emocionado; confira

Segundo Phileto, Edilson ainda está frágil emocionalmente

O ex-jogador Edilson só deverá se pronunciar oficialmente sobre sua polêmica prisão na próxima segunda-feira, informaram seu advogado, Thiago Phileto, e amigos que estão acompanhando todo o caso. Ele ainda se recupera psicologicamente do baque.

Segundo Phileto, Edilson ainda está frágil emocionalmente e fez um desabafo, emocionado, logo quando saiu da cela e soube que ficaria em liberdade.



"Evidentemente ele estava um pouco constrangido por passar dois dias em um ambiente carcerário. Ele estava confiante no resultado positivo. E quando foi dada a notícia a ele de que seria liberado, ele se emocionou e disse ´nunca deixei faltar nada para os meus filhos", falou o advogado ao UOL Esporte.

Edilson foi preso na última quarta-feira e só na noite de sexta deixou a penitenciária. O pentacampeão mundial estava detido em decorrência de um processo por falta de pagamento de pensão alimentícia, mas a família dele depositou R$ 102 mil em juízo e conseguiu a liberação.

A ação movida por ela tinha valor de R$ 7,1 milhões, mas a defesa do ex-jogador alegou que esse valor era irreal. "Agora vamos tomar todas as providências necessárias quanto a isso, os valores cobrados são muito maiores do que as necessidades", disse o advogado.

Para ser liberado, Edilson precisou bancar R$ 102 mil referentes à pensão alimentícia atrasada. O juiz decidiu que a família do ex-jogador não tinha de bancar os R$ 20 mil de honorários de advogados de Ivana, custo que vinha sendo pleiteado por ela.

O ex-companheiro Vampeta foi um dos que ajudaram a juntar a verba. "O Vampeta brigava, se preocupava, falava ´vamos tirar o neguinho, ele tem que sair hoje´. Mas todo mundo ajudou, a família e dinheiro dele mesmo", falou Ana Dantas, amiga pessoal de Edilson e que acompanhou todo o imbróglio.

A 9ª Vara Familiar de Salvador havia expedido em dezembro do ano passado um mandado de prisão para Edilson. No entanto, o ex-jogador foi interpelado pela Polícia Militar somente na tarde da última quarta-feira, em ação na Avenida Anita Garibaldi.

Fonte: UOL