Egípcios lamentam derrota do Al Ahly, mas dizem que time jogou bem

Egípcios citaram falta de sorte e erros do juiz no jogo contra Corinthians.

Os torcedores egípcios lamentaram nesta quarta-feira (12) a derrota do Al Ahly para o Corinthians na semifinal do Mundial Interclubes, mas afirmaram que o time do Cairo apresentou um bom desempenho.

Mohamed Azmy, membro da torcida organizada do Al Ahly, disse que ?o jogo foi bom, mas a falta de sorte do lado do Al Ahly prejudicou o time. O fato de o time está parado, porque não tem jogado muito dentro do Egito, também foi ruim. Não podemos esquecer a falta da torcida que acompanha o time. Como hoje é dia do julgamento do desastre que ocorreu no jogo contra o Al Masry em Port Said, os torcedores estão mais preocupados com o julgamento do que com o jogo.?


Egípcios lamentam derrota do Al Ahly, mas dizem que time jogou bem

Egípcios lamentam derrota do Al Ahly, mas dizem que time jogou bem

Louay e Hisham criticaram o juiz da partida. "O juiz não foi bem no jogo", disse Hisham. "Ele ignorou algumas faltas tanto a favor do Corinthians como do Al Ahly. Infelizmente perdemos, mas acho que faltou sorte apenas, porque no geral o Al Ahly foi bem?.

Louay criticou a estratégia do técnico do Al Ahly. "Não gostei do esquema tático adotado no primeiro tempo, porque senti os jogadores tensos", disse. "Se concentraram na defesa, e isso deu espaço para o ataque do Corinthians. O Corinthians poderia ter sido vencido.?

Mamdoh Mekaoy disse que ?o time brasileiro não teve presença no segundo tempo e isso foi resultado das mudanças técnicas do treinador egípcio, que explorou mais o ataque do que a defesa. O Al Ahly conseguiu se superar no segundo tempo e honrou o futebol egípcio. É uma pena que não tenham marcado nenhum gol. O Corinthians ganhou porque aproveitou a única chance que teve para fazer o gol, isso por erro do goleiro do Al Ahly?.

A jornalista Annan criticou o Al Ahly. "O time não jogou bem. Senti que faltou empenho dos jogadores?, disse.

Mohamed Farag, proprietário da cafeteria Expresso, no Cairo, local onde se concentraram muitos torcedores na tarde desta quarta-feira, disse que ?a força de vontade do time Al Ahly foi positiva". "Os dois times se encontravam no mesmo nível. Ambos tinham chances iguais de vencerem a partida?, disse.

As cafeterias egípcias lotaram na tarde desta quarta-feira para assistir o jogo.

No jornal "El Badil". o americano Bob Bradley, atual técnico da seleção egípcia de futebol, elogiou o desempenho dos jogadores do Al Ahly e lamentou a derrota para o Corinthians.

O Jornal "Akhbarak" afirmou que o medo do Al Ahly levou o Corinthians para a final da Copa Mundial de Clubes.

Na Praça Ttahrir, alguns poucos manifestantes que lá se encontravam acompanharam o jogo por celular. No local, não foi instalado telão.

Mesmo com todos os problemas políticos que estão acontecendo hoje no Egito, os egípcios aceitaram o resultado, reconhecendo a vitória do Corinthians.

Fonte: G1