Egito vai reclamar com a Fifa sobre o pênalti

Aos 44 do segundo tempo, em uma cobrança de falta, Lúcio testou, e Al Muhamad, em cima da linha

O auxiliar técnico do Egito, Chawki Gharib, ficou revoltado com a marcação do pênalti que decretou a vitória do Brasil sobre a sua seleção, por 4 a 3, nesta segunda-feira, na estreia dos dois times na Copa das Confederações.

Aos 44 do segundo tempo, em uma cobrança de falta, Lúcio testou, e Al Muhamad, em cima da linha, impediu o gol com o braço. O árbitro Howard Webb, depois de apontar o escanteio, voltou atrás, marcou o pênalti e expulsou o infrator.

- Foi pênalti, mas o juiz não marcou. E a decisão é do árbitro. Quero saber se houve ou não interferência externa. Ele deu o escanteio, mas, em dois minutos, mudou de ideia ? afirmou Gharib, dizendo ainda que a Federação de Futebol do Egito vai pedir explicações da Fifa sobre o lance.

Durante conversa com Arnaldo César Coelho, comentarista da TV Globo, o árbitro Howard Webb afirmou que não teve influência de ninguém e que voltou atrás por uma decisão própria

Fonte: g1, www.g1.com.br