Em amistoso de aquecimento para Copa do Mundo, Seleção faz três e vence o Zimbábue

Em amistoso de aquecimento para Copa do Mundo, Seleção faz três e vence o Zimbábue

O único susto ficou por conta do goleiro Júlio César, que sofreu uma entrada e teve uma lesão lombar já no início da partida e foi trocado por Gomes

A Seleção Brasileira convenceu em seu penúltimo teste antes da estreia na Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, em Harare, mesmo enfrentando um Zimbábue motivado, o time de Dunga foi superior em boa parte do jogo, venceu por 3 a 0 e praticamente não deu chances à limitada equipe, número 110 no Ranking da Fifa.

No Estádio Nacional de Harare, capital do Zimbábue, Dunga escalou a equipe que tem sido titular em treinamentos coletivos, mas preferiu poupar Juan, que deu lugar a Thiago Silva e ficou de fora. Kaká, que era dúvida, jogou normalmente por 45 minutos. O único susto ficou por conta do goleiro Júlio César, que sofreu uma entrada e teve uma lesão lombar já no início da partida e foi trocado por Gomes. O jogador realizará exames, mas não deve ser problema para os próximos compromissos.

Animado pelo confronto com a Seleção Brasileira e pela ótima presença de público no Estádio Nacional de Harare, Zimbábue tomou a iniciativa de jogo nos primeiros 20 minutos e buscou o ataque. Forçando as jogadas principalmente às costas do lateral Michel Bastos, os zimbabuanos levaram perigo em cruzamentos mas não ameaçaram em nenhuma finalização.

Aos 19min, um lance que gerou preocupação nos brasileiros: após contragolpe em velocidade, Owidy Karuru recebeu frente a frente com Júlio César e chutou por cima. Na jogada, porém, acertou a barriga do goleiro, que pediu para ser trocado por precaução e deu lugar a Gomes. Um minuto depois de entrar em campo, o goleiro do Tottenham já precisou trabalhar, naquela que foi a melhor oportunidade do Zimbábue. O lateral Gilbert Mapemba cruzou e Musona desviou de cabeça com estilo. Atento, Gomes espalmou. Nos últimos minutos da etapa inicial, o Brasil adicionou objetividade ao toque de bola do meio-campo e começou a criar chances.

As primeiras foram com Robinho e Luís Fabiano, que finalizaram com certo perigo. Com 40min, enfim, o gol brasileiro surgiu. Luís Fabiano foi derrubado na entrada da área e, quando todos esperavam por Elano na cobrança, foi Michel Bastos quem surpreendeu e bateu firme, de perna esquerda, sem qualquer chance para o goleiro Sibanda. Foi o primeiro gol do camisa 6 em seu quarto jogo com a camisa da Seleção Brasileira.

Três minutos depois, se aproveitando de espaços na defesa do Zimbábue, os brasileiros dobraram a vantagem: Maicon fez lindo lançamento de trivela e Robinho, no contra-ataque, finalizou com estilo e de pé direito. O Brasil retornou para o segundo tempo com mais três alterações: entraram Daniel Alves, Luisão e Júlio Baptista nos lugares de Maicon, Lúcio e Kaká. E Daniel e Júlio, já aos 10min, mostraram serviço: após linda tabela, o lateral do Barcelona passou para Elano, livre, só empurrar para dentro do gol.

O controle da partida continuou nas mãos dos brasileiros, também beneficiados pela saída de Benjani Mwaruwari, o mais importante jogador do Zimbábue, que deixou o gramado por cansaço. Robinho teve duas oportunidades de gol, mas não fez. Em seguida, também cansado, deu lugar a Nilmar. Pouco antes, Luís Fabiano já havia sido trocado por Grafite. O Brasil ainda ameaçou pelo menos duas vezes: em falta batida por Thiago Silva e em boa chance de Elano que passou rente à trave. O último jogo do Brasil antes da estreia na Copa do Mundo será contra a Tanzânia, na próxima segunda-feira, em Dar Es Sallam, cidade do país africano. O primeiro compromisso no Mundial é em 15 de junho contra a Coreia do Norte.









Fonte: Terra, www.terra.com.br