Em busca do bi, Cruzeiro mantém grupo campeão do ano passado

Em busca do bi, Cruzeiro mantém grupo campeão do ano passado

O grupo azul e branco foi mantido e reforçado

O atual campeão brasileiro já está preparado para mais um torneio nacional pela frente. O Cruzeiro entra em campo contra o Bahia, em Salvador, neste domingo, com o foco de buscar sua segunda taça consecutiva e a quarta de sua história. Para conseguir o feito, a diretoria celeste aposta na manutenção de seu elenco.

O grupo azul e branco foi mantido e reforçado. Jogadores importantes na temporada passada como Fábio, Dedé, Bruno Rodrigo, Ceará, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Dagoberto, Willian, Borges, Lucas Silva e Nilton, entre outros, foram mantidos.

Mais que isso, o Cruzeiro se reforçou para lutar para mais uma conquista. Jogadores de bom nível técnico chegaram, como o lateral esquerdo Samudio, o volante Willian Farias e os atacantes Marlone e Marcelo Moreno.

Algumas coisas, entretanto, mudaram no time titular. Na lateral esquerda, Samudio ganhou a vaga de Egídio. O paraguaio conseguiu seu espaço mostrando boa capacidade de marcar e apoiar, e com muita experiência.

No meio campo, também teve mudança: o volante Henrique ganhou a posição de Nilton. O camisa 19 iniciou a temporada contundido, quando teve oportunidades não agradou e agora busca uma vaga dentro do grupo.

No ataque o experiente Júlio Baptista conseguiu sequência de partidas e também se garantiu entre os titulares. O camisa 10 aproveitou a contusão de Borges e agora tem a posição. Com isso, o técnico Marcelo Oliveira precisou alterar o modo do time atuar ? agora Baptista e Goulart se revezam entre os centroavantes, e o time não tem um homem de área fixo.

publicidade

Na expectativa de iniciar mais um torneio nacional, o técnico Marcelo Oliveira acredita no bi. "É possível, devem ter alguns aspectos que dificultam mais isso no Brasil. As viagens longas, o clima no Brasil, os campos ruins, as pré-temporadas que quase não existem. Na pré-temporada na Europa eles se preparam um mês, um mês e meio, e ganham um corpo físico importante para o restante da temporada. Talvez esse aspecto do Campeonato Brasileiro ser muito concorrido, tem 12 times que podem ser campeões. Se não acontecer nenhuma surpresa, essa concorrência pode implicar nesse problema", finalizou.

Fonte: Terra, www.terra.com.br