Em casa, Bota deixa Furacão empatar aos 45

Com o resultado, os cariocas chegaram aos 40 pontos e caíram uma posição

Há três partidas sem saber o que é vitória, o Botafogo recebeu na tarde deste domingo o Atlético-PR no Engenhão, em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em duelo direto por uma vaga na Libertadores, o time da casa cedeu o empate aos 45min do segundo tempo e o jogo terminou empatado por 1 a 1.

Com o resultado, os cariocas chegaram aos 40 pontos e caíram uma posição, terminando a rodada em quinto lugar, ficando a quatro tentos do Cruzeiro, que é o terceiro colocado e último integrande do G-3. Já a equipe rubro-negra, que vinha de três vitórias consecutivas, tem 38 pontos e está na sétima posição.

O primeiro tempo no Rio de Janeiro não foi dos melhores. Num duelo bastante brigado no meio-campo, as duas equipes criaram poucas oportunidades de gol. Na primeira chance real de perigo saiu o gol. Aos 22min, Jobson avançou pela direita, tabelou com Lucio Flavio e recebeu na frente. O camisa 9 entrou na área, passou por um marcador e tocou para Edno, na esquerda. O jogador chutou de primeira no ângulo esquerdo de Neto e abriu o placar.

Aos26min, Lucio Flavio recebeu bom passe pelo lado direito dentro da área e cruzou rasteiro para Marcelo Cordeiro. O lateral passou da linha da bola e desperdiçou boa chance.

O único lance de perigo do Atlético-PR parou no goleiro Jefferson, aos 40min. Perto da entrada da área, Vitor arriscou e chutou no canto direito do goleiro botafoguense, que saltou e espalmou para escanteio, fazendo bonita defesa.

O panorama na segunda etapa não foi muito diferente. Sem muita criatividade, os dois times tinham dificuldade para chegar ao gol adversário. Aos 7min, Lucio Flavio cobrou falta pelo lado esquerdo e mandou no segundo pau. Fahel desviou e Neto pulou no canto esquerdo para evitar o segundo gol carioca.

Aos 15min, Branquinho fez boa jogada pelo lado esquerdo, avançou e bateu cruzado, mas mandou para fora. Aos 24min, em nova jogada de Branquinho, os visitantes perderam grande chance para empatar. O meia fez boa jogada pela esquerda, passou pelos marcadores, entrou na grande área e rolou para o meio. Sem marcação, Thiago Santos pegou mal na bola e mandou à esquerda de Jefferson.

No minuto seguinte, o Botafogo tentou responder com Edno, aproveitando cruzamento na área. O lance não foi suficiente para segurar o ímpeto dos paranaenses, que passaram a atacar com mais frequência e perigo. Aos 28min, sempre pelo lado esquerdo, Branquinho fez fila e cruzou rasteiro. A bola chegou até Guerrón, que bateu de primeira. A bola desviou em Marcelo Cordeiro e foi para fora, mas o árbitro deu tiro de meta.

O Botafogo sentiu o momento do rival e passou a ficar mais recuado, tentando explorar as jogadas de contra-ataque. Aos 37min, Élder Granja cruzou da direita e Thiago Santos cabeceou por cima do gol.

Apesar da pressão, o time carioca conseguia se segurar na defesa, bloqueando as tentativas do rival. Mas, aos 45min, o Atlético-PR conseguiu furar a retranca e chegou ao empate. Branquinho tocou para Guerrón na direita. O equatoriano fez boa jogada, passou pelo marcador e finalizou no alto para calar a torcida no Engenhão.

Aos 47min, o Botafogo ainda acertou a trave com Caio, após aproveitar sobra na grande área, mas a igualdade permaneceu até o apito final do árbitro, frustrando as duas equipes, que desperdiçaram chance de colar no G-3 do Brasileiro.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta o Corinthians no Pacaembu, às 22h (de Brasília), na quarta-feira. No mesmo dia, o Atlético-PR recebe na Arena da Baixada o Vitória, às 19h30.



FICHA TÉCNICA

Botafogo 1 x 1 Atlético-PR

Gols

Botafogo: Edno, aos 22min do 1º tempo.

Cruzeiro: Guerrón, aos 45min do 2º tempo.

Ponto Forte do Botafogo

Voltando de contusão, Jobson se movimentou bastante no ataque, assim como Edno, que fez o gol e participou de outros lances de perigo.

Ponto Forte do Atlético-PR

Voltou com outra postura na etapa complementar e buscou o empate até o fim. O meia Branquinho comandou a reação rubro-negra.

Ponto Fraco do Botafogo

Recuou muito no segundo tempo, permitindo a pressão do adversário.

Ponto Fraco do Atlético-PR

Muito mal no primeiro tempo, deu apenas um chute a gol com perigo.

Personagem do jogo

O meia Branquinho fez grande segundo tempo, participando de todos os ataques do Atlético-PR, sendo o responsável pela assistência para o gol de Guerrón.

Esquema Tático do Botafogo

4-4-2

Jefferson; Fahel, Leandro Guerreiro, Fábio Ferreira e Alessandro; Túlio Souza (Renato Cajá), Somália, Lúcio Flávio (Caio) e Marcelo Cordeiro; Jobson e Edno (Elizeu). Técnico: Joel Santana

Esquema Tático do Atlético-PR

4-4-2

Neto; Wagner Diniz (Élder Granja), Rhodolfo, Manoel e Paulinho; Vitor, Chico (Paulo Baier), Guerrón e Branquinho; Maikon Leite (Thiago Santos) e Bruno Mineiro. Técnico: Paulo César Carpegiani

Cartões amarelos

Botafogo: Somália, Marcelo Cordeiro, Jobson e Edno

Atlético-PR: Wagner Diniz, Guerrón, Paulo Baier e Thiago Santos

Árbitro

Ricardo Marques Ribeiro ( MG)

Local

Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Público: 7.409 pagantes

Renda: R$ 160.660,00

Fonte: Terra, www.terra.com.br