Em dia de "não ao racismo", Internacional vira sobre o Aimoré no Gauchão; veja

Em dia de "não ao racismo", Internacional vira sobre o Aimoré no Gauchão; veja

Marcelo Ramos abriu o placar para o Aimoré, mas o Inter virou com Eduardo Sasha e Wellington Paulista em jogo disputado no estádio Cristo Rei

Em jogo marcado por manifestações contra o racismo, Aimoré e Inter voltaram a se encontrar neste domingo pelo Gauchão ? após 20 anos -, em jogo da 13ª rodada, no Estádio Cristo Rei. Nesta reedição do confronto, os donos da casa saíram na frente, mas o Colorado conseguiu virar e vencer por 2 a 1.

Abel manteve o revezamento de equipes. Nesta tarde voltou a escalar os reservas, com algumas modificações táticas. Deixou Ygor - que retornou ao time após cinco meses de recuperação - na sobra, e Alan Ruschel no meio para começar o jogo. Os donos da casa, embalados por três jogos sem derrota após a chegada do técnico Hélio Vieira e atrás da classificação, entraram em campo com tudo.

Antes do apito inicial, manifestações de apoio ao árbitro Márcio Chagas da Silva, que foi vítima de racismo no jogo entre Esportivo e Veranópolis. Os jogadores do Aimoré entraram no gramado com máscaras do juiz, enquanto o trio de arbitragem carregou uma faixa com a frase ?Racismo não!? (veja no vídeo ao lado). Com a bola rolando, o Aimoré abriu o placar com Marcelo Ramos, logo aos 11 do primeiro tempo, e Eduardo Sasha empatou para o Inter aos 33. No segundo tempo, Wellington Paulista promoveu a virada do Inter.

Líder do Grupo A, dono da melhor campanha geral e já classificado, o Inter enfrenta o Lajeadense na última rodada da fase de grupos no próximo domingo, enquanto no mesmo dia o Aimoré recebe o Juventude.


Em dia de

Aimoré vai para cima, e Muriel evita o pior

Antes de a bola rolar, Abel Braga comentou que esperava um jogo aberto. E assim foi o primeiro tempo. As duas equipes tiveram chances, sendo a maioria delas a favor dos donos da casa. Tanto que foi o Aimoré que abriu o placar. Logo aos 11 minutos, Marcelo Ramos aproveitou uma bola mal afastada pela defesa colorada e arriscou da entrada da área. Venceu Muriel e correu para comemorar.

O Inter teve chance de empatar aos 19, mas Thales cabeceou para fora de dentro da área. Aos 33 a oportunidade não foi desperdiçada. Eduardo Sasha aproveitou cruzamento perfeito de Wellington Paulista e anotou o seu, igualando o placar, com um belo voleio. Mas o Colorado não conseguiu se sobressair ao adversário. Não fossem boas defesas de Muriel, a etapa inicial poderia ter tido um resultado diferente.

O goleiro do Inter fez suas principais defesas aos 37 e aos 40 do primeiro tempo. Nas duas oportunidades do rival, Muriel saltou para espalmar os chutes de Diego Torres e Danilo Baia, respectivamente. Apesar de ver os donos da casa irem para cima, o Colorado não desistiu de fazer a sua parte. Aos 44, Wellington Paulista cruzou, sem ângulo, e o goleiro Rafael se atrapalhou. A bola, porém, bateu na trave.


Em dia de

Reação colorada

Abel promoveu uma troca. Tirou Raphinha e colocou Gladestony. Com isso, Alan Ruschel foi para a lateral-esquerda. No Aimoré, Paulo César voltou no lugar de Renato Medeiros, lesionado. Nos primeiros minutos a partida parecia mais equilibrada. Em seguida, o Inter conseguiu a virada. Na jogada invertida do primeiro gol, Wellington Paulista não tomou conhecimento do marcador e finalizou. O goleiro Rafael não conseguiu segurar. Desta vez, foi Sasha quem armou para o centroavante.

Com todo o gás, o Inter continuou pressionando, com Cláudio Winck e Alan Ruschel dando velocidade pelos lados. O Aimoré acabou perdendo dois jogadores antes dos 20 minutos, que tiveram de ser substituídos pelo desgaste. Hélio Vieira tentava recuperar o "fôlego" de seus comandados.

E Muriel novamente apareceu bem. O jogo, que perdeu um pouco a movimentação intensa do primeiro tempo, teve outro grande momento em um ataque do Aimoré, aos 40 minutos. Lucas Silva mandou uma bomba da entrada da área, e goleiro colorado espalmou para o lado, em outra bela defesa. Na sequência do lance, o inacreditável aconteceu. Moacir ficou com o rebote e, com o gol aberto, chutou torto, para fora.

O Aimoré ainda ameaçou mais vezes. O jogo não terminava, o cronômetro ia aos 50 minutos. Mas o Inter conseguiu segurar o ímpeto do adversário no final, saindo vencedor do confronto.

Fonte: Globo Esporte