Em jogo marcado por protesto, Náutico bate Atlético-GO

Partida só começou após a retirada da faixa das arquibancadas

A vitória por 2 a 0 do Náutico sobre o Atlético-GO, pela 27ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, foi marcada pelo clima tenso entre a torcida do time pernambucano e a arbitragem. O juiz Leandro Vuaden se negou a dar o apito inicial enquanto um grupo de torcedores não retirasse das arquibancadas uma faixa com os dizeres "Não irão nos derrubar no apito". Os fãs só atenderam ao pedido do do árbitro depois de uma conversa com os jogadores do clube alvirrubro.

Com a bola rolando, o Náutico começou melhor a partida. Aos 10min, Elicarlos tocou para Rhayner, que invade a área, mas chutou fraco. Três minutos depois, Kieza tentou jogada individual, invadiu a área e caiu na área após choque com o defensor do Atlético-GO. Vuaden mandou seguir o jogo, sob protestos da torcida.

Apesar da torcida do Náutico ter protestado contra a arbitragem antes da partida, curiosamente foi o próprio clube pernambucano que foi beneficiado por Leandro Vuaden, que marcou pênalti polêmico após Rhayner cair na área após trombada com Reniê. Na cobrança, Kieza bateu no meio do gol e abriu o placar nos Aflitos.

Aos 40min, Souza cruzou, Márcio saiu mal do gol e Kieza aproveitou para marcar o seu segundo tento no jogo.

Na etapa final, o Náutico começou melhor, com Rhayner acertando a trave do goleiro Márcio logo aos 2min. Contudo, logo o jogo ficou truncado, sem grandes chances de gol para os dois times. No final da partida, o meio-campista tentou deixar sua marca, mas esbarrou novamente na trave em duas oportunidades.

Com o resultado, o Náutico subiu três posições na tabela e agora é o 11º colocado, com 34 pontos. Já o Atlético-GO permanece na lanterna da competição, com apenas 20 pontos.

Na próxima rodada, o Náutico enfrenta o Corinthians no dia 6 de outubro, às 16h20, no Estádio dos Aflitos. No mesmo horário, o Atlético-GO recebe o Vasco no Serra Dourada.

Fonte: Terra, www.terra.com.br