Em meio a pedidos de fica, Kaká, Pato garante a vitória do Milan contra o Fiorentina

Com o resultado, o Milan chegou a 37 pontos após 19 rodadas do Campeonato Italiano

Se por um lado a diretoria do Milan já começa a se conformar com a possibilidade de perder Kaká para o Manchester City, por outro o torcedor do clube ainda não se deu por vencido. Neste sábado, os fãs do brasileiro levaram faixas ao estádio San Siro e fizeram coros pedindo que ele continue no clube. Em campo, Kaká jogou bem no primeiro tempo (caiu de rendimento no segundo) e ajudou o Milan a bater a Fiorentina por 1 a 0. No fim da partida, Kaká foi abraçado por quase todos os colegas de time, o que deixou um clima de adeus no ar.

Pato fez o gol do jogo, logo aos sete minutos. Com o resultado, o Milan chegou a 37 pontos após 19 rodadas do Campeonato Italiano . O time ocupa a terceira colocação, com seis pontos a menos que o líder Inter de Milão, que neste domingo encara o Atalanta. A Fiorentina, por sua vez, segue em sexto lugar, com 32 pontos.

Ao contrário de Kaká e Pato, Ronaldinho Gaúcho ficou no banco de reservas. Quem ganhou nova chance no time titular foi Beckham, que teve boa atuação neste sábado. O Milan abriu o placar, inclusive, numa jogada iniciada pelo inglês. O meia tocou para Jankulovski, que serviu Pato no lado esquerdo da área. O camisa 7 soltou a bomba cruzada. A bola bateu na trave e entrou.

O Rubro-Negro continuou melhor na primeira etapa. Kaká procurou o jogo e até que se saiu bem, assim como o restante da equipe. No segundo tempo, a Fiorentina voltou melhor e obrigou o goleiro Abbiati a fazer pelo menos três boas defesas.

O técnico Carlo Ancelotti tratou de mexer na equipe. Com as entradas de Flamini e Senderos nas vaga de Seedorf e Beckham, o treinador fechou melhor o setor de meio-de-campo. Ronaldinho ainda entrou no lugar de Pato e conseguiu boas arrancadas.

A expulsão de Jankulovski em lance bobo, aos 42, poderia até assustar o Milan, mas o placar acabou mesmo 1 a 0.

No fim da partida, quase todos os jogadores do Milan foram abraçar Kaká. Houve a impressão de clima de despedida no ar.

Fonte: Globo Esporte