Em noite de adeus a Ronaldo, Brasil vence a Romênia por placar magro de 1 a 0

Em noite de adeus a Ronaldo, Brasil vence a Romênia por placar magro de 1 a 0

A Seleção Brasileira só volta a campo no dia 3 de julho, em La Plata, na Argentina, diante do Paraguai

Em partida que serviu ao mesmo tempo como despedida de Ronaldo da Seleção e última chance de preparação do time de Mano Menezes para a Copa América, o Brasil teve atuação sem sustos e bateu a Romênia por 1 a 0, com gol de Fred, nesta terça-feira, no Estádio do Pacaembu.

A equipe nacional mostrou boa movimentação ofensiva, mas esteve longe de empolgar diante de um adversário enfraquecido, desfalcado de sete titulares - o principal deles, o atacante Adrian Mutu, da Fiorentina (ITA).

Agora, a Seleção Brasileira só volta a campo no dia 3 de julho, em La Plata, na Argentina, diante do Paraguai, na estreia da Copa América. Mano Menezes vai anunciar a convocação dos 22 jogadores que tentarão o tricampeonato continental ainda nesta terça.

A partida teve domínio total do Brasil desde o primeiro minuto, mas a marcação forte dos romenos e o desentrosamento do time verde-amarelo impediu um espetáculo no Pacaembu. Fred aproveitou jogada de Neymar para fazer o único gol do jogo aos 21min do primeiro tempo e depois deu lugar a Ronaldo, que foi ovacionado, mas perdeu três oportunidades de gol em 15 minutos em campo.

Primeiro tempo: Brasil domina e Ronaldo perde três chances

Mano fez uma alteração de última hora na escalação da Seleção, colocando em campo Jadson com a camisa 10; o meia do Shakhtar Donetsk atuou na armação mais à esquerda, enquanto Elias ficou à direita, e Sandro foi o volante do meio de campo. Na frente, a linha formada por Robinho, Fred e Neymar foi mantida. Já a Romênia, repleta de ausências, entrou em campo em um 4-2-3-1, com o destaque Ciprian Marica como único atacante.

O Brasil tomou as rédeas da partida desde o início, enquanto a Romênia se contentava em recuar e marcar com nove homens atrás da linha da bola. A primeira chance veio aos 4min: em cobrança de falta ensaiada, Fred pegou muito mal e isolou. Com 11min, Neymar recebeu boa bola de Jadson pela direita em contra-ataque, deu drible seco no zagueiro e finalizou de esquerda, mas o tiro subiu demais.

Apesar do domínio da Seleção, a marcação forte do time europeu impedia os jogadores da casa de dar o espetáculo tão desejado pela torcida. Por isso, aos 15min, já começaram os primeiros pedidos por Ronaldo. Em campo, o mais ousado da equipe da casa era - assim como no empate sem gols diante da Holanda - Neymar. Aos 18min, o atacante santista entortou a marcação pela direita e cruzou para Fred, que errou o voleio.

O gol brasileiro ia amadurecendo: aos 19min, Maicon arrancou pela direita, cruzou forte e a bola ficou com Robinho do outro lado, mas o chute do camisa 7 acertou a rede pelo lado de fora. Logo quando as vaias da torcida já começavam a ficar evidentes, o primeiro gol saiu. Neymar recebeu de Jadson na esquerda da área, limpou o goleiro Tatarusanu e cruzou para Fred, livre, só escorar para as redes. Na comemoração, todos os jogadores imitaram o gesto característico de Ronaldo, balançando o dedo indicador.

Mostrando pouca criatividade e acuada na defesa, a Romênia só foi chegar aos 24min, na bola parada: Muresan bateu falta de muito longe e a bola raspou no travessão de Victor antes de sair por cima. Dois minutos depois, Robinho teve a chance de ampliar a vantagem brasileira ao sair na cara do gol, mas bateu muito mal e praticamente recuou a bola para o goleiro.

O astro da noite enfim entrou em campo aos 30min, no lugar de Fred, para delírio das arquibancadas do Pacaembu. Ronaldo se movimentou bem na frente e teve sua primeira chance aos 35min: após tabela com Neymar, ele recebeu na pequena área, mas chutou em cima do goleiro e perdeu gol fácil.

O Brasil seguia dominando a posse de bola e escapando da marcação romena com facilidade cada vez maior. Aos 39min, Robinho driblou dentro da área e rolou para Ronaldo, livre, de frente para o gol; o camisa 9, porém, pegou mal de primeira e mandou para fora, desperdiçando nova oportunidade clara. Três minutos depois, de novo Ronaldo recebeu na área e finalizou de primeira - desta vez, o mérito foi do goleiro Tatarusanu, que caiu bem para praticar a defesa.

O maior artilheiro da história das Copas do Mundo não pegou mais na bola até o apito do árbitro argentino Sergio Pezzotta que sinalizou o final do primeiro tempo. Emocionado, Ronaldo deu uma volta olímpica, agradeceu à torcida e pediu desculpas pelos três gols perdidos, despedindo-se definitivamente da Seleção Brasileira.

Segundo tempo: ritmo lento e poucas emoções

Já com Nilmar na vaga de Ronaldo, o Brasil prosseguiu com seu padrão de jogo: domínio da posse de bola e muita movimentação na frente para abrir a defesa romena. Aos 7min, Neymar passou de letra e André Santos finalizou de dentro da área, mas errou o alvo. Apesar da superioridade técnica, a Seleção sofria para encaixar bons ataques, e a Romênia teve chance aos 12min - Tanase aproveitou erro de Jadson e chutou por cima, sem perigo.

O ritmo do jogo caiu na segunda etapa, mas pouco a pouco as chances foram aparecendo novamente. Aos 17min, Nilmar ficou com a bola na área após cobrança de falta e girou batendo, mas Tatarusanu praticou a defesa; no minuto seguinte, foi Neymar quem recebeu boa bola de Jadson dentro da área e chutou de primeira, para nova ótima defesa do goleiro romeno.

Sem empolgar a torcida, a Seleção trocava passes em ritmo lento e era pouco ameaçada pelo rival. Aos 24min, André Santos tentou o chute de longe, mas mandou para fora. A Romênia tentava agredir a equipe de Mano Menezes com ataques em velocidade, mas normalmente parava na marcação brasileira e não dava trabalho a Victor.

Já cheio de substituições, o Brasil teve algumas chances de ampliar a partida nos minutos finais. Thiago Neves, aos 34min, e Nilmar, aos 36min, concluíram a gol após jogadas individuais, mas ambos chutaram por cima. Sem maiores emoções, o jogo se encaminhou para o final com vitória sem brilho dos comandados de Mano.

FICHA TÉCNICA

Brasil 1 x 0 Romênia

Gol

Brasil: Fred, aos 21min do 1º tempo

Brasil

Victor; Maicon, Lúcio (Luisão), David Luiz e André Santos; Sandro (Lucas Leiva), Elias e Jadson; Robinho (Lucas), Fred (Ronaldo, depois Nilmar) e Neymar (Thiago Neves). Técnico: Mano Menezes

Romênia

Tatarusanu (Pantilimon); Rapa, Gardos, Papp e Latovlevici; Muresan (Alexa) e Bourceanu (Giurgiu); Sanmartean (Alexe), Torje e Surdu (Tanase); Marica (Zicu). Técnico: Stephen Jovan

Cartão amarelo

Romênia: Muresan

Árbitro

Sergio Pezzotta (ARG)

Local

Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)

















Fonte: Terra, www.terra.com.br