Embalado, Atlético-MG faz 3 e acaba com invencibilidade do Cruzeiro pelo Mineiro

Embalado, Atlético-MG faz 3 e acaba com invencibilidade do Cruzeiro pelo Mineiro

Ronaldinho e Jô voltaram a ser os destaques do Atlético-MG

A grande fase do Atlético-MG parece não ter data para acabar. Depois de dar show na Copa Libertadores, o time alvinegro venceu o Cruzeiro por 3 a 0, neste domingo, pelo Campeonato Mineiro. O resultado, que acabou com a invencibilidade cruzeirense na temporada, foi sacramentado no segundo tempo, depois que Bruno Rodrigo foi expulso pelo time celeste. Agora os atleticanos carregam grande vantagem para o jogo de volta no Mineirão, em que os cruzeirenses terão que fazer pelo menos três gols para sonhar com o título.

O Atlético-MG envolveu completamente o Cruzeiro no começo do jogo. Com boa movimentação no ataque, o time alvinegro sufocou a defesa adversária até conseguir o primeiro gol: Marcos rocha roubou a bola na direita e tocou para Ronaldinho, que emendou com um passe rápido, de primeira, nos pés de Jô, que apenas dominou e finalizou para abrir o placar.

O gol mudou pouca coisa no andamento da partida. O Cruzeiro até tentou ter mais posse de bola, mas o Atlético-MG foi mais perigoso quando esteve com ela. Aos 23min, por exemplo, Jô quase marcou o segundo, após cruzamento de Bernard, mas desperdiçou. Dois minutos, foi Tardelli que ficou de frente para o gol, mas também finalizou para fora.

O que mudou até o final do primeiro tempo foi apenas a quantidade de faltas. O clima do jogo ficou mais quente e chegou a acontecer uma discussão entre Dagoberto e Pierre, que receberam cartões amarelos. Depois disso, aos 44min, o Atlético-MG ainda teve outra boa chance, que veio dos pés de ronaldinho de novo, mas Fábio defendeu a finalização de Jô.

Depois do intervalo, o Cruzeiro veio com duas substituições para tentar melhorar no jogo, mas Bruno Rodrigo foi expulso e frustrou qualquer expectativa celeste de reação. Com um a mais, o Atlético-MG ampliou seu domínio no jogo e virou questão de tempo sair mais um gol. Demorou dezoito minutos, mas ele veio: após cruzamento de Ronaldinho, Diego Tardelli chutou forte e ampliou a festa no Independência.

O Cruzeiro tentou se fechar ainda mais para diminuir o prejuízo, mas Marcos Rocha conseguiu ampliá-lo: aos 33min, o lateral apareceu na área, aproveitou passe de Jô e aumentou a vantagem atleticana para a segunda partida da final. Os minutos finais serviram apenas para a torcida do Atlético-MG aproveitar a vitória e provocar os jogadores do Cruzeiro.

Fonte: Terra, www.terra.com.br