Embalado, Cruzeiro vence fora e São Paulo completa dez jogos de jejum agravando situação

Embalado, Cruzeiro vence fora e São Paulo completa dez jogos de jejum agravando situação

Ao todo, o São Paulo está há dez jogos sem vencer, com seis derrotas seguidas

Pressionado, humilhado e cada vez mais afundado em uma crise histórica. O São Paulo parece não ter forças para se recuperar no Campeonato Brasileiro, e o jogo deste sábado foi mais uma prova disso: diante do Cruzeiro, no Estádio do Morumbi, o time tricolor jogou mal de novo, enfrentou um adversário embalado e perdeu por 3 a 0, com todos gols marcados por Luan. Foi a décima partida sem vencer do São Paulo, que pode entrar na zona de rebaixamento. Já o Cruzeiro manteve a boa fase e agora está na vice-liderança.

Ao todo, o São Paulo está há dez jogos sem vencer, com seis derrotas seguidas e apenas oito pontos em novo jogos do Campeonato Brasileiro. Mais preocupante que esses números é apenas o mau futebol apresentado pelo time, que propiciou imagens terríveis para a torcida são-paulina, neste sábado. Já os cruzeirenses só riram: estão com 15 pontos, no 2º lugar e vão enfrentar o Atlético-MG na próxima rodada. O São Paulo terá pela frente mais um clássico contra o Corinthians.

Logo nos primeiros minutos, o Cruzeiro chegou perto de aproveitar o momento de pressão que tem atrapalhado o São Paulo. Logo no começo do primeiro tempo, Everton Ribeiro e Vinicius Araújo tiveram chances de gols, mas Rogério Ceni conseguiu defender.

Depois disso, porém, o São Paulo passou a se acalmar e foi bem diferente do time que estava sendo afobado nos últimos jogos. O único problema foi o excesso de lentidão, que fez o time tricolor tocar a bola com pouca objetividade. Um chute de fora da área de Luís Fabiano e uma finalização perigosa foram as únicas chances reais criadas pelo time da casa. Já o Cruzeiro só voltou ao ataque uma vez, em um contra-ataque puxado por Egídio, mas Everton Ribeiro chutou muito fraco.

No começo do segundo tempo o São Paulo voltou mais rápido e animado: aos 2min, Douglas avançou e tocou para Jadson, que chutou para o gol, mas Fábio agarrou a bola. Logo depois, foi o meia que avançou pela ponta, tocou para o meia e criou confusão na área, mas a defesa afastou.

Tudo indicava que a pressão são-paulina daria resultado, mas veio a surpresa: após cruzamento da direita, Douglas tentou afastar de cabeça, mas errou o tempo da bola. Luan aproveitou a falha, acertou o chute de primeira e marcou um belo gol.

A partir disso, o Cruzeiro, que já não atacava com frequência, ficou ainda mais recuado. Por isso o São Paulo passou a ter mais espaço e criou perigo: aos 16min, Osvaldo ia deixar Aloísio na cara do gol, mas Fábio brilhou de novo e cortou o passe. Aos 24min, o atacante teve uma oportunidade melhor ainda, sozinho e de frente para o goleiro, mas chutou para fora.

Cada vez mais desanimado, o São Paulo passou a abandonar a defesa e quem soube aproveitar isso foi o atacante Luan, ex-Palmeiras. Primeiro ele criou jogada pela direita, se livrou de Clemente Rodríguez e chutou com perfeição. Três minutos depois, com a defesa abandonada mais uma vez, Luan avançou de frente para Rogério Ceni e decretou o recorde negativo do São Paulo. Mais que isso: concretizou o pesadelo que todo são-paulino jamais imaginou viver.

Fonte: Terra, www.terra.com.br