Embalado Vasco recebe tenso Atlético-MG

Cariocas estão invictos há 11 rodadas, enquanto mineiros ocupam a zona do rebaixamento

A tabela do Brasileirão marcou para a primeira rodada o duelo Atlético-MG x Vasco. Na ocasião, o time mineiro tinha acabado de ser campeão estadual e estava em lua-de-mel com sua torcida. Venceu o confronto por 2 a 1. Já o Vasco acumulava maus resultados na temporada e seu então treinador, Gaúcho, era muito questionado pelos torcedores.

Um turno depois, o clima mudou completamente nos dois clubes. É desta forma que as equipes se enfrentarão em São Januário, nesta quinta-feira (9), às 21h.

Agora, é o Vasco, com 26 pontos, dirigido por Paulo Cesar Gusmão, quem atravessa boa fase, invicto há 11 rodadas. Já o Galo, por sua vez, está na zona do rebaixamento, com 17 pontos. Seu treinador, Vanderlei Luxemburgo, tem sido criticado pelos torcedores e o clima no Atlético-MG é tenso.

Em declaração no começo da semana à Rádio Bandeirantes, o presidente Alexandre Kalil afirmou que apoia o protesto dos torcedores, que prometem perseguir os jogadores nas noites de Belo Horizonte, causando enorme polêmica.

- Nesse momento, a atitude da torcida do Atlético está correta. Eles têm meu apoio, têm o apoio da presidência. Achei ótimo. Acho que os jogadores têm que se cuidar sim. O Atlético não é brinquedo. E se eles tomarem um cacete na madrugada não vai fazer mal nenhum.

As palavras do mandatário dão a tônica de como está a pressão nos jogadores, muitos com altos salários e que ainda não conseguiram formar um time forte juntos. Após a derrota, em casa, por 3 a 2 para o São Paulo, na última rodada, Vanderlei Luxemburgo admitiu rever seu planejamento.

- Temos que mudar a postura e fazer 50% dos pontos que disputarmos. Temos que nos fechar e trabalhar muito, parar e replanejar. Alguma coisa tem que ser feita.

Alheio ao desespero mineiro, o Vasco planeja ampliar sua invencibilidade e se aproximar do G4. O time cruzmaltino está a cinco pontos do grupo que se classifica para a Copa Libertadores de 2010, objetivo imediato da agremiação. Foi o que frisou o centroavante Nunes.

- No começo do Brasileiro, a gente estava lutando para não ser rebaixado. Agora, queremos ao menos uma vaga na Libertadores. Nosso time evoluiu e isso é possível.

Para este confronto, o técnico Paulo Cesar Gusmão tem problemas. Machucados, Carlos Alberto e Felipe estão fora. Outro desfalque é Zé Roberto, suspenso. Com isso, a equipe deverá ter três volantes, com Nilton, Rafael Carioca e Rômulo no meio-campo. No ataque, Eder Luis deve ter a companhia de Nunes. O zagueiro titi pediu atenção ao drama do rival.

- Acredito que seja até mais difícil enfrentar o Atlético-MG nesta situação, pois o empenho deles será redobrado. Mas teremos a torcida ao nosso lado e isso nos deixa confiantes. A responsabilidade de vencer em casa é grande, mas é outra decisão e vamos em busca da vitória.

Já o Atlético-MG não terá os atacantes Obina, suspenso, e Diego Tardelli, lesionado. Daniel Carvalho deve retornar após 40 dias afastado, formando dupla ofensiva com Neto Berola.

FICHA TÉCNICA

VASCO x ATLÉTICO-MG

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 09 de setembro de 2010 (Quinta-feira)

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Cléber Welington Abade (SP)

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e João Bourgalder (Ambos de SP)

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Titi, Dedé e Jumar; Nilton, Rafael Carioca, Rômulo e Fumagalli; Éder Luis e Nunes

Técnico: Paulo César Gusmão

ATLÉTICO-MG: Fábio Costa, Diego Macedo, Réver, Jairo Campos e Leandro; Serginho, Fabiano, Méndez e Diego Souza; Neto Berola e Daniel Carvalho

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Fonte: R7, www.r7.com