Empresa que levou Vettel à F-1 inicia "namoro" com brasileiro

Felipe Fraga, de 16 anos, é a aposta da divisão brasileira da empresa que bancou a carreira do bicampeão mundial


Empresa que levou Vettel à F-1 inicia
De olho em talentos que podem render bons frutos no futuro, as equipes de Fórmula 1 criaram, junto às empresas que as apoiam, programas destinados à formação de pilotos nas categorias de base. A iniciativa já levou ao topo do automobilismo nomes como Lewis Hamilton, da McLaren, e Sebastian Vettel, da RBR, ambos campeões mundiais. A empresa que bancou a carreira do jovem alemão, por sinal, é dona de um dos maiores celeiros de talentos do esporte a motor. Que acaba de ganhar um integrante brasileiro: Felipe Fraga, de 16 anos, que ano que vem trocará o kart pelo automobilismo europeu.

A aposta em Fraga, neste momento, é uma espécie de ?namoro? da filial brasileira da empresa que é dona da RBR, como também é feito com suas divisões em outros países. Se for bem, o brasileiro pode vir a integrar o programa principal, que inclui testes nos simuladores do time de Fórmula 1 e acesso a informações colhidas durante os GPs.

- É muito bom contar com um apoio como este. Estamos estudando nossos próximos passos, provavelmente a Fórmula Renault ou a Fórmula 3 na Europa. O importante é planejar tudo da melhor forma e não dar um passo maior que a perna ? avalia o piloto, que nasceu em Belém, no Pará, e é radicado em Palmas, no Tocantis.

Pentacampeão brasileiro e campeão pan-americano, Fraga venceu a seletiva brasileira de kart em 2010, o que lhe rendeu um prêmio superior a R$ 100 mil. Que foi transformado em milhagem para o piloto, que já cumpriu mais de 5000 quilômetros em testes com um carro de Fórmula 3, similar aos usados no campeonato sul-americano. Seu primeiro evento sob os olhos dos novos padrinhos é neste fim de semana, quando ele disputará as 500 Milhas de Kart ao lado de Daniel Serra, da Stock Car ? único time formado por apenas dois pilotos, o que significa que cada um deles guiará por quase seis horas ao longo da prova, em turnos alternados.

- O Daniel está me ensinando muita coisa, não apenas no aspecto da pilotagem, mas também fora das pistas. Trato com imprensa, postura, essas coisas. É muito bom ter a visão de alguém mais experiente como ele ? afirma Felipe.

Nesta sexta será definido o grid de largada para a 15ª edição das 500 Milhas, que a partir deste ano tem nova sede: o kartódromo Beto Carrero World, em Santa Catarina, que substitui a Granja Viana, em São Paulo. O início da prova está previsto para as 10h30m de sábado.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com