Adriano pede liberação imediata do Flamengo para agilizar acerto com o Roma

Adriano pede liberação imediata do Flamengo para agilizar acerto com o Roma

Atacante quer viajar para a Itália nesta semana e descansar. Ele não vê motivo para ‘despedida’ do Flamengo

O contrato termina dia 30 de maio, mas na reunião desta terça-feira, o empresário de Adriano, Gilmar Rinaldi, pedirá ao Flamengo a liberação imediata do atleta. O motivo é simples: apesar dos conselhos que recebeu, o Imperador não vê motivos para ficar mais cinco dias no Rubro-Negro sem entrar em campo.

Considera que participar do Fla-Flu e da partida contra o Grêmio, sábado, seria injustificável, já que não permanecerá no clube no segundo semestre. Ele quer o consentimento oficial do clube para viajar à Itália, assinar contrato com o Roma e voltar ao Rio de Janeiro para um período de descanso.

Durante a pausa para a Copa do Mundo, o jogador ficará alguns dias na região da Sardenha, também em território italiano, na companhia de jogadores rubro-negros. Como revelou Petkovic, Adriano planeja ficar dois anos na Europa. A ideia é reconquistar a fama internacional de Imperador e mostrar que deu a volta por cima.

Para provar que a motivação não é financeira, mas esportiva, ele recusou uma proposta do Qatar que lhe renderia US$ 17 milhões (R$ 30 milhões) em dois anos. Caso Patrícia Amorim firme posição de segurar o Imperador até o fim do contrato, dia 30, Adriano seguirá comparecendo ao clube para treinar, mas não entrará mais em campo. Ele agendou para a tarde desta terça-feira a despedida oficial dos companheiros confiando no que considera bom senso da presidente.

Fonte: GloboEsporte