Empresário de Adriano reconhece: "Ele não sabe o que está acontecendo"

Fora da seleção, Imperador segue a rotina normalmente e, ao chegar ao treino desta quinta

Adriano foi ao treino do Flamengo nesta quinta-feira. Chegou pontualmente às 15h30m e, ao ver o alvoroço dos fotógrafos, falou em voz alta, com alta dose de ironia: "É bom ser famoso". O comportamento indiferente dele desde a divulgação da lista dos convocados para a Copa do Mundo, na tarde de terça-feira, ganhou uma explicação do empresário Gilmar Rinaldi.

Ele confirmou que o atacante segue a sua rotina normalmente porque ainda não tem a exata noção do que representa não ter ido para a África do Sul. No jargão popular, ele admitiu que a ficha do Imperador ainda não caiu.

- Quando eu digo que a ficha dele não caiu é no sentido de que ele não sabe o que está acontecendo. Não caiu a dele, a minha e a de muita gente no Brasil. É um fato que aconteceu por avaliação da CBF e por culpa do Adriano. Ele não entendeu ainda o que é não ir para a Copa do Mundo. Ele vai entender mais tarde. Em 86, eu fui cortado e só fui saber o que representava mais tarde ? disse o ex-goleiro Gilmar.

Segundo ele, o comportamento de Adriano no treino de terça-feira é um exemplo de que ter ficado fora da lista de Dunga não modificou a sua vida. O empresário negou, inclusive, que ele e o atacante choraram ao telefone ao primeiro contato após o anúncio dos convocados para a seleção brasileira, no início da tarde de terça-feira. Uma pessoa próxima a Adriano chegou a usar o termo ?arrasados? para definir o estado emocional deles.

- Não houve choro de ninguém. Ele estava em casa acompanhado do primo Rafael na hora em que saiu a lista. Quando soube (que estava fora), tomou uma ducha e foi para a casa da mãe (Dona Rosilda), onde almoçamos. Depois ele foi para o treino, onde estava solto, alegre... Houve desapontamento, mas com serenidade. Não houve surpresa. Ele também sabia que poderia não ser chamado. Mas é o que eu disse: ele ainda não entendeu o que aconteceu até agora. Essa é a impressão que eu tenho ? disse Gilmar.

Após o treino de terça-feira, Adriano seguiu para a concentração do Flamengo, em um hotel na Barra da Tijuca. No jogo contra o Universidad de Chile, na noite de quarta-feira, no Maracanã, o atacante teve uma atuação mais vibrante do que as suas últimas. Inclusive, comemorou o gol marcado no primeiro tempo. Fato que não acontecia desde o jogo contra o Vasco, no dia 14 de março.

Fonte: Globo Esporte