Empresário garante que Adriano Imperador segue no Roma

Empresário garante que Adriano Imperador segue no Roma

Não há nenhuma possibilidade de o atacante acertar um contrato de empréstimo por um ano

Adriano chegou ao Rio de Janeiro no início da noite do último domingo, mas já tem o retorno para Itália programado para o próximo dia 29 de dezembro. Na mira do Corinthians, o atacante está mais perto de continuar no Roma, com quem tem contrato até 2012, do que ser seduzido pela proposta do Timão.

Segundo o empresário do Imperador, Gilmar Rinaldi, não há nenhuma possibilidade de o atacante acertar um contrato de empréstimo por um ano com o time paulista.

- Não tem o que decidir. Está decidido. Eu sempre falei e as pessoas pareciam não acreditar em mim. O Adriano vai continuar na Itália. Ele tem contrato e vai cumprir. Vou falar com ele por telefone hoje e organizar uma reunião para os próximos dias. Mas não tem chance de ele voltar a jogar no Brasil ? declarou Rinaldi.

Na próxima quarta-feira, dia 22 de dezembro, Adriano lançará um projeto social na Vila Cruzeiro, comunidade onde nasceu e foi criado. Lá, segundo o seu empresário, ele dará uma coletiva para declarar novamente que seguirá no Roma.

- Eu disse a todos que me ligaram que não tinha nada com o Corinthians. Mas parecia que estava falando com o vento (risos) ? acrescentou o empresário.

O nome de Adriano começou a circular nos bastidores do Timão por conta de Ronaldo, amigo do atacante do clube italiano. Empolgada com a possibilidade, a diretoria do Corinthians fez uma proposta de empréstimo e chegou a alinhar salários com o jogador. Mas faltava a liberação do Roma.

A insatisfação do Imperador com a reserva no time europeu aumentou a expectativa do Corinthians. Principalmente de Ronaldo, que manteve contato constante com o amigo. Mas no último domingo, o atacante ganhou mais uma chance como titular do técnico Claudio Ranieri e ao ser substituído ainda ganhou um abraço e elogios do treinador na vitória de 1 a 0 sobre o Milan.

O Imperador conta ainda com o apoio da presidente Rosella Sensi. Antes de voltar ao Brasil, o atacante conversou com a dirigente e ouviu dela que é importante para o clube e que terá mais chances em 2011. Isso animou o atacante e o deixou bastante empolgado em continuar na Europa. Até porque o Roma promete jogo duro para liberá-lo.

Diante deste cenário, o Corinthians não tem muito o que fazer. Andrés Sanches e sua diretoria contavam com a insatisfação do atacante para convencê-lo a voltar ao Brasil. Porém, parece difícil que o cenário vá mudar nos próximos dias.

Fonte: g1, www.g1.com.br