Enduro do Corisco marcou umas das etapas mais técnicas da temporada

A prova foi muito técnica, com mais de 4h30 de duração

Pelo percurso de 115 km, um dos menores das cinco etapas já realizadas no Campeonato Piauiense de Enduro de Regularidade, poderia se pensar que o Enduro do Corisco seria uma etapa mais light. Não foi, ao contrário, além de ter acontecido no início do período tenebrosamente mais quente do ano, no nosso BR-o-Bró, a prova foi muito técnica, com mais de 4h30 de duração e até mais dependendo da categoria. Os pilotos de moto tiveram que suar a vestimenta de endurista e usar muita perícia para superar cada obstáculo e todas as trilhas travadas, com subidas, pedras, areia em um trecho pouco conhecido dos competidores piauienses, a região do município de Monsenhor Gil, a 56 km ao sul da capital Teresina.

Com organização da Equipe Podium OffRoad e apoio da Federação de Motociclismo do Piauí (FMP), entidade que homologa e supervisiona as competições do calendário piauiense de motociclismo, e do Teresina Trail Clube (TTC), o Enduro do Corisco deixou o gosto de satisfação e de disputas cada vez mais acirradas no campeonato, que começa a se afunilar, faltando apenas mais duas etapas para o encerramento. A prova teve largada e chegada no Balneário Natal, logo na entrada do município. No primeiro quilômetro, subidas com pedras, cascalhos e uma pequena serra já para deixar piloto atrasado e tendo que acelerar para não perder os PCs ou Postos de Controle seguintes. Os PCs são as marcações que a organização marca no trecho da prova e onde os competidores devem passar zerados para não perderem os valiosos pontos, tudo é monitorado por satélite, já que os competidores carregam consigo equipamentos que serão descarregados no computador e visualizados, ao fim da prova, pela equipe de apuração. Em cada um desses pontos, que são desconhecidos dos pilotos, eles devem passar no tempo exato de prova, nem atrasado e nem adiantado, caso contrário perdem pontos.

Enduro do Corisco
Enduro do Corisco

Mas se a prova foi muito técnica e com alto grau de dificuldade, pois o sol forte e o tempo muito abafado já trazem um desgaste a mais para os pilotos, também teve muitos problemas que tirou alguns pilotos da disputa e até da liderança. A começar, um dos líderes da categoria Sênior, piloto de Teresina Lucas Matos, cometeu um erro ao largar sem a programação da prova. Logo no primeiro quilômetro da competição ele percebeu e voltou para a largada para inserir os trechos no seu computador de bordo; o piloto muito experiente perdeu obviamente os primeiros PCs, mas seguiu firme na prova, para recuperar os trechos perdidos e conseguiu, ficou na 2ª colocação. “Foi um vacilo, mas foi uma das melhores provas do nosso campeonato. Show”, descreveu. O terceiro colocado na prova na categoria Júnior, Marcos Vinicyus Santos, também concordou. “Foi uma prova para homem, incisiva para um bom campeonato”.


Pilotos passando próximo ao Poço Azul - Monsenhor Gil
Pilotos passando próximo ao Poço Azul - Monsenhor Gil


Outro que se deu mal foi o piloto da categoria Júnior e o líder do campeonato até esta etapa, Tafarel Guimarães. No transporte de sua moto até Monsenhor Gil, a mesma se desprendeu do reboque e desceu do carro, teve vários acessórios danificados e ele não pôde largar, o que fez o piloto lamentar a falta de sorte. Problemas também teve Lenilson Viana, da categoria Sênior, que abandonou a prova já nos trechos finais após um problema no motor, que fez a moto fumaçar muito em boa parte da prova. Roberto Santos Filho, também da categoria Sênior, abandonou também a prova por problemas mecânicos. Até a 5ª etapa, Roberto estava em 4º no campeonato.

A região de Monsenhor Gil possui formações rochosas e é cercada ainda de mata virgem, o que proporciona à região condições ideais para a prática do enduro e outros esportes de aventura em solo. Um dos pontos marcantes da etapa foi a parada técnica de 20 minutos no Balneário Poço Azul, um pequeno paraíso de águas cristalinas que possuem um tom azulado e ideal para um mergulho refrescante.

Agora, os competidores precisam aguardar a divulgação do ranking do campeonato para buscarem recuperar alguns pontos nas etapas finais. A próxima será em Picos, com o Enduro do Mel, que também valerá como etapas do Campeonato Brasil Nordeste de Enduro de Regularidade, evento homologado pela Confederação Brasileira de Motociclismo. Outras informações, como classificação e ranking no site da CBM (www.cbm.esp.br) e www.facebook.com/fmpiaui

RESULTADO DO ENDURO DO CORISCO 2016 – 6ª ETAPA DO CAMPEONATO PIAUIENSE DE ENDURO DE REGULARIDADE

SÊNIOR
1º - Luiz Lobão C. Branco Filho
2º - Lucas Matos
3º - Lauro Rodolpho SoaresLopes
4º - Roberto Santos Ferreira Filho
5º - Lenilson de Freitas Viana


JÚNIOR
1º - Gerson Monteiro de Morais
2º - Alexandro Marinho Oliveira
3º - Marcos Vinicyus Santos
4º - Rondnele Oliveira Costa


NOVATO
1º - Alan Jonathan Teixeira
2º - Carlos Augusto Rodrigues Júnior
3º - Lucas Rodrigues Gayoso
4º - Bruno Moraes e Silva


MOTO RALLY
1º - Caio César Sales Araújo
2º - Flávio Costa Albano Ferreira
3º - Patrick Parry Carneiro
4º - Antomar Neto
5º - Wanderson Pablo Lima da Silva

Fonte: Portal MN