Equipes torcem por volta do G-4 para ganhar ânimo

Equipes torcem por volta do G-4 para ganhar ânimo

Conmebol promete decidir assunto em reunião nesta segunda-feira (18)

Uma decisão a ser tomada nesta segunda-feira (18), em Assunção (Paraguai), pode dar novo fôlego a cinco equipes no Campeonato Brasileiro. A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) promete anunciar se a competição classificará três ou quatro clubes para a Copa Libertadores de 2011 após a reunião de seu conselho arbitral.

Equipes que estão entre a sexta e a 11ª posição da competição nacional, Atlético-PR, Grêmio, Botafogo, São Paulo e Vasco torcem para que a entidade devolva uma vaga na competição continental ao futebol brasileiro para que tenham chances reais de estar no torneio em 2011. Décimo colocado, o Palmeiras também sonha com a classificação, mas não depende exclusivamente do Campeonato Brasileiro para consegui-la. O time alviverde pode ganhar o posto como campeão da Copa Sul-Americana.

Todo o imbróglio sobre o número de vagas para times brasileiros na Copa Libertadores acontece justamente pelo fato de a Copa Sul-Americana passar, a partir da edição deste ano, a dar uma vaga na outra competição continental.

Quando houve o anúncio dessa nova maneira de classificação para a Libertadores, a Conmebol não esclareceu de que país tiraria uma vaga para a competição continental. Em setembro, a entidade anunciou que o Brasil seria o prejudicado, uma vez que o país já teria uma vaga extra após o Internacional ter conquistado a competição neste ano.

A decisão em meio ao Campeonato Brasileiro revoltou os clubes do país, e a CBF prometeu agir para que a vaga fosse devolvida.

Chefe da delegação que viajou aos Emirados Árabes e à Inglaterra para amistosos da seleção, o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, disse que conversou com o mandatário da CBF, Ricardo Teixeira, para que o dirigente convencesse a Conmebol a voltar atrás.

Já o diretor de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, revelou pessimismo com relação à devolução da vaga para o Brasil e aproveitou para criticar a CBF.

- Não estou sentindo muita vontade política brasileira, enquanto as outras federações estão mais empenhadas. Neste momento, não acredito que a CBF enfrentará as outras, e não acho que seja por causa do São Paulo.

- Acho muito difícil devolver esta vaga se for mesmo em conselho arbitral. Acredito que só pode acontecer se a Conmebol criar outra vaga, talvez em pré-Libertadores.

Fonte: R7, www.r7.com