Espanha atropela, elimina a Irlanda e se aproxima das quartas de final da Eurocopa

Espanha atropela, elimina a Irlanda e se aproxima das quartas de final da Eurocopa

O marcador só não foi ainda mais dilatado pela atuação do goleiro irlandês Shay Given.

Após estreia com pouco brilho, a Espanha mostrou nesta quinta-feira futebol de quem é atual campeão mundial e europeu. Na Arena Gdansk, na Polônia, a seleção de Vicente del Bosque arrasou a Irlanda ao golear por 4 a 0, placar que chega a não expressar o domínio pleno obtido pela equipe durante a partida pela Eurocopa. O marcador só não foi ainda mais dilatado pela atuação do goleiro irlandês Shay Given.

O resultado deixa a Espanha mais perto das quartas de final. Com quatro pontos, a equipe ibérica está na liderança do Grupo C, com mesma pontuação que a Croácia. As duas seleções se enfrentam na última rodada para definir quem será o líder, sendo que ambas não estão ainda classificadas. A Itália, que está em terceiro, olha com atenção ao duelo, já que precisa de derrota de um dos dois para avançar.

Para a partida, Del Bosque mostrou ter aprendido a lição após o empate por 1 a 1 com a Itália, em que a equipe criou muito, mas não conseguiu converter as chances em gol. O esquema sem centroavante deu lugar à entrada de Fernando Torres na vaga que foi de Fábregas. E a mudança, aliada ao fato de a partida ser contra um adversário de nível mais fraco, transformou-se em goleada.

Torres marcou duas vezes, uma em cada tempo, mostrando o faro de artilheiro que ficou raro desde a ida ao Chelsea. David Silva e Fábregas (que substituiu Torres no segundo tempo) completaram o placar para a seleção espanhola, naquela que é a maior goleada da Eurocopa até agora.

O jogo

Se contra a Itália a Espanha enfrentou dificuldades contra uma marcação eficiente, nesta quinta a situação foi diferente. Contando com a presença de Torres na área, a Espanha tinha a referência necessária para seus habilidosos meio-campistas. O resultado foi gol com apenas 3min. O camisa 9 recebeu na área, passou pela marcação e chutou por entre os braços do goleiro Shay Given.

A Espanha seguiu com o jogo repleto de passes precisos e inversão de bolas. Aos 7min, a equipe ibérica ficou perto de ampliar em arremate de Torres que passou perto da trave após passe de cabeça de Arbeloa. Aos 22min, Iniesta arriscou forte chute de longe e Given fez a defesa.

O domínio era completo e o goleiro irlandês foi se destacando para evitar uma goleada. Given impediu gols em chutes de dentro e fora da área, espalmando ou agarrando a bola. Enquanto isso, o ataque da seleção britânica pouco produzia. Keane teve chance ofensiva aos 44min, mas foi bloqueado por Sergio Ramos.

Depois do intervalo, a Espanha prosseguiu com o ritmo intenso e precisou novamente de só 3min para marcar. David Silva aproveitou rebote de Given, fintou a marcação e chutou no canto direito, completando um lindo gol. Seis minutos depois, em nova pressão, os espanhóis só não fizeram o terceiro porque Given espalmou chute de Xavi.

O terceiro gol era questão de tempo e saiu aos 25min. A Irlanda se complicou no meio-campo, Silva aproveitou para lançar e deixou Torres na cara do gol. O camisa 9 chutou na entrada da área e ampliou. Pouco depois o atacante deixou a partida substituído por Fábregas, e a Espanha voltou a jogar sem centroavante.

Em campo, o meio-campista deu a impressão de atuar irritado por ter se tornado reserva e fez um gol em poucos minutos. Aos 37min, Fábregas recebeu bola na área, passou pela marcação, fuzilou o gol de Shiven e comemorou de forma enfurecida. Com o resultado garantido, a Espanha apenas trocou passes e esperou o fim da partida.

Ficha técnica

ESPANHA 4 x 0 IRLANDA

Gols

ESPANHA:

Torres, aos 3min do 1º tempo, Silva, aos 3min, Torres, aos 24min, e Fábregas, aos 37 do 2º tempo<

ESPANHA: Casillas; Arbeloa, Piqué, Ramos e Alba; Busquets; Xavi, Xabi Alonso (Martinez). Silva e Iniesta (Cazorla); Torres (Fábregas)

Treinador: Vicente del Bosque

IRLANDA: Given; O"Shea, St Ledger, Dunne e Ward; Duff (McClean), Andrews, Whelan (Green) e McGeady; Cox (Walters) e Robbie Keane

Treinador: Giovanni Trapatoni

Cartões amarelos

ESPANHA: Xabi Alonso e Martinez

IRLANDA: St. Ledger, Whelan e Keane

Árbitro

Pedro Proença (POR)

Público

39.450 torcedores

Local

Arena Gdansk, em Gdansk (POL)

Fonte: Terra