Fla: Especialistas não acreditam que Adriano possa se recuperar

Fla: Especialistas não acreditam que Adriano possa se recuperar

Zinho sugeriu acompanhamento profissional, mas o Imperador não ficou animado.

Será que Adriano realmente quer voltar a ser jogador de futebol? Essa é a pergunta que muitos flamenguistas devem ter feito um dia após mais um ato de indisciplina do Imperador. Na mira do Flamengo e com grande risco de ter seu contrato rescindido, a preocupação com o futuro do atacante aumentou e há quem diga que ele já desistiu da carreira.

Psiquiatra que acompanhou Jobson no Botafogo, Roberto Hallal acredita que Adriano, por ter obtido sucesso muito rapidamente na carreira, perdeu o interesse em jogar futebol e, consequentemente, parou de se preocupar com a imagem.

?Adriano já manifestou o desinteresse dele no futebol. A impressão que tenho é a de que parece que ele não faz as coisas por vontade própria e segue apenas por causa de pressão e cobranças que existem. Ele já não consegue ser um sujeito modelo e isso é muito grave. Ele quer se sentir bem e não se preocupa mais em ser atleta. Por isso ele ficou gordo, já falou que não abre mão da bebida e falta a treinamentos sem se preocupar?, afirmou o psiquiatra.

Ao conversar com Adriano nesta terça-feira, Zinho sugeriu acompanhamento profissional, mas o Imperador não ficou animado.

?Vamos tentar de tudo para ele recuperar o ser humano e o atleta. Ofereci até psicólogo, mas isso ele tem que querer. O Flamengo não está medindo esforços?, disse o dirigente.

Além do lado psicológico, as escapulidas do atacante também comprometem a sua parte física. Embora tenha evitado falar sobre Adriano, que foi fundamental na conquista do hexacampeonato brasileiro, em 2009, o médico Michael Simoni, ex-Flu, lembrou a necessidade de uma vida regrada no esporte.

?O que vou dizer não é apenas sobre o Adriano, pois engloba o esporte de uma forma geral. Para ser atleta a pessoa precisa de treinamento, repouso e alimentação adequada. Essa é a cartilha que qualquer esportista tem de seguir?, declarou.

Fonte: O Dia Online