Esperança baiana: Vitória despacha o Flamengo no Barradão e sonha com G-4

Esperança baiana: Vitória despacha o Flamengo no Barradão e sonha com G-4

Vitória por 4 a 2 mantém Leão vivo até a última rodada. Dinei, duas vezes, Marquinhos e Maxi marcam os gols

Carnaval e esperança rubro-negra em Salvador. No último jogo no Barradão na temporada, o Vitória despachou o Flamengo e segue vivo na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Com o torcedor em polvorosa durante os 90 minutos, os baianos pressionaram, perderam pênalti, sofreram o empate em duas oportunidades, mas fizeram a obrigação e venceram por 4 a 2, em duelo válido pela 37ª rodada do Brasileirão. Dinei, duas vezes, Maxi Biancucchi e Marquinhos marcaram os gols do time da casa, enquanto Wallace, que terminou expulso, e Hernane descontaram para os cariocas.

O resultado deixa o Vitória com 58 pontos, na sexta colocação. O Goiás, que abre o G-4, tem 59, mas encara o Grêmio ainda neste domingo. Para se classificar para competição continental, é preciso vencer o Atlético-MG, na última rodada, em Belo Horizonte, e torcer por uma combinação de resultados. Já o Flamengo, que já está na Libertadores por ter sido campeão da Copa do Brasil, é o 11º, com 48 pontos, e se despede de 2013 diante do Cruzeiro, sábado, no Maracanã.

Pênalti perdido, pressão e gols

Casa cheia, clima de decisão e um adversário com time misto e praticamente de férias.

O cenário parecia ideal para o Vitória, mas era justamente por não ter com o que se preocupar no Brasileirão que o Flamengo jogava tranquilo e dificultava as ações dos baianos. Bem postado, o time carioca apostava nos contra-ataques e incomodava nos espaços deixados por um adversário com a obrigação de vencer para seguir com chances de entrar no G-4.

Exatamente por essa obrigação, o Vitória se mandava para o ataque e tentava fazer uma blitz na intermediária ofensiva. A estratégia por pouco não deu resultado já aos 10 minutos, quando Dinei recebeu na área e foi derrubado por Paulo Victor. Pênalti, que o próprio atacante cobrou e parou em grande defesa do goleiro do Flamengo, no canto esquerdo. A frustração esfriou o jogo, e os baianos se desorganizaram. Afobado, o Leão até se mandava para cima, mas pouco incomodava. Os lances de perigo ficaram praticamente restritos as ações de Marquinhos.

Com um chutaço, o meia, que já defendeu o Flamengo, acertou o travessão e reacendeu o Vitória. Também de longa distância, Luiz Antonio deu o troco para os cariocas. Incansável, Marquinhos corria de um lado para o outro, não se privava de arriscar finalizações de longa distância. Foi dentro da área, porém, que ele fez a diferença. Aos 43, recebeu em velocidade na área, cruzou de canhota e encontrou Dinei no segundo pau: 1 a 0.

O alívio baiano, por sua vez, não durou muito. Sem se desesperar, o Flamengo se mandou para o ataque e logo empatou. João Paulo fez boa jogada pela esquerda, cruzou para Hernane. O Brocador não alcançou a bola, que saiu para escanteio. Na cobrança, Wallace ficou com sobra de bate e rebate e escorou para o fundo do gol. Revelado pelo Vitória, o zagueiro comemorou com raiva no Barradão. Foi o ato final do primeiro tempo.

Maxi, Dinei e Marquinhos mantêm vivo o sonho do G-4

Na volta do intervalo, o Vitória não quis saber de dar brecha para o nervosismo e partiu para cima disposto a matar o jogo. Deu certo. Logo aos dois minutos, o ex-flamenguista Maxi Biancucchi aproveitou cruzamento de Ayrton e emendou lindo chute de primeira no ângulo de Paulo Victor. Golaço! Festa em Salvador. Mesmo em vantagem, o Leão seguiu no ataque, e Marquinhos carimbou pela segunda vez o travessão de Paulo Victor em bomba da entrada da área. O jogo parecia dominado, mas uma dupla de baianos do Flamengo não pensava assim.

Aos 14, Nixon, que nasceu em Juazeiro, fez grande jogada pela direita e cruzou na medida Hernane, de Bom Jesus da Lapa, escorar de primeira: 2 a 2 no placar. Foi o 35º gol do Brocador no ano, artilheiro do Brasil, deixando Magno Alves e Bruno Rangel, que não jogam mais na temporada, para trás. Mas a alegria carioca não durou muito. Já na saída de bola, o Vitória se mandou para frente e voltou a ficar em vantagem no placar. Pela esquerda, Juan, outro jogador do Vitória que passou pelo Flamengo, deixou Digão para trás e cruzou no segundo pau. Dinei aproveitou cochilo de Samir e se jogou na bola para desviar e tirar de Paulo Victor.

Sem fazer muita força, o Flamengo buscou novamente a igualdade, mas os baianos controlavam bem a partida e tinham as melhores oportunidades. Em duelo particular com Paulo Victor, Marquinhos parou no goleiro em cabeçada na pequena área, mas, enfim, deixou seu gol, aos 35, para decretar o triunfo. Em bonita jogada, o meia tocou para Dinei, que fez o pivô e devolveu para conclusão de primeira: 4 a 2 e fim de papo. O Leão segue vivo na luta pela Libertadores, e o Fla, já classificado por ser campeão da Copa do Brasil, conta as horas para curtir as férias.

Fonte: GloboEsporte.com