Estádios para a Copa iniciam 2014 em obras e rompem prazo dado pela Fifa; 6 não estão prontos

Estádios para a Copa iniciam 2014 em obras e rompem prazo dado pela Fifa; 6 não estão prontos

O ano de 2014 definitivamente não começou como a Fifa e o governo brasileiro planejavam

O ano de 2014 definitivamente não começou como a Fifa e o governo brasileiro planejavam . Diferentemente do programado, seis estádios que serão usados na Copa do Mundo não foram concluídos em 2013 e iniciam o novo ano ainda ainda em obras para o torneio: Arena da Amazônia (Manaus), Arena das Dunas (Natal), Arena da Baixada (Curitiba), Arena Pantanal (Cuiabá), Beira-Rio (Porto Alegre) e Itaquerão (São Paulo).

Esses seis estádios fazem parte do grupo de arenas brasileiras que não foram usadas na Copa das Confederações, torneio-teste do Mundial. Todos eles tinham até terça-feira, 31 de dezembro, para concluir suas obras. Nenhum , entretanto, conseguiu estar 100% pronto para receber uma partida da Copa dentro do prazo combinado.

O governo do Rio Grande do Norte chegou até a promover uma cerimônia simbólica na noite de terça para marcar o fim das obras na Arena das Dunas. As luzes do estádio de Natal foram acesas às 22h. Contudo, o estádio não está pronto para a Copa do Mundo. Ele ainda precisa de 11 mil lugares temporários para atingir a capacidade mínima de público exigida pela Fifa. Os assentos estarão instalados só em março.

No restante dos estádios, a situação ainda é pior. Atrasos em cronogramas de obras e até acidentes acabaram inviabilizando a conclusão dos trabalhos em 2013. No caso da Arena Amazônia, aliás, onde dois operários morreram trabalhando em dezembro, ainda não há uma previsão oficial de quando o estádio estará pronto.

Confira abaixo a situação de cada estádio em obras:

Arena da Amazônia

O trabalho em áreas altas do estádio foi paralisado em 14 de dezembro após a morte de dois operários. Em 18 de dezembro, a Justiça liberou a retomada das obras.

A arena encerrou 2013 com 94% concluída. Não há prazo oficial para entrega do estádio. O governador do Amazonas, Omar Aziz, já afirmou que tem até abril para conclui-lo.

A queda do guindaste que carregava a última peça da cobertura do Itaquerão, em São Paulo, provocou a morte de dois operários no dia 27 de novembro. Após a tragédia, 5% de toda a área do estádio ficou interditada por cerca de suas semanas.

Isso atrasou a conclusão do estádio. A obra está 94% concluída, segundo último balanço divulgado pela construtora da arena. A Fifa espera o estádio pronto em abril.

Denúncia de superfaturamento na compra de cadeiras, cancelamento de contratos com fornecedores, incêndio em parte do estádio, protesto contra a Copa e até assalto com troca de tiros: aconteceu de tudo um pouco na Arena Pantanal, em Cuiabá, nos últimos dois meses.

Por isso, as obras atrasaram. Atualmente, estão cerca de 90% concluídas. O estádio só deve estar pronto em abril.

A obra da Arena da Baixada é a mais atrasada. De acordo com o último balanço divulgado pelo Atlético-PR, dono do estádio, a reforma está 88% pronta.

Os atrasos são reflexo da paralisação dos trabalhos em outubro por falhas de segurança e uma greve de operários. A arena só deve estar pronta em abril.

A instalação da nova cobertura do Beira-Rio, em Porto Alegre, parou em dezembro causa de um protesto de trabalhadores. Por causa disso, a entrega do estádio foi adiada para o próximo dia 15, duas semanas após o prazo final dado pela Fifa.

A construção da Arena das Dunas, estádio de Natal para a Copa do Mundo, foi concluída, segundo o governo do Rio Grande do Norte. O dado, entretanto, não leva em consideração a necessidade de instalação de 11 mil assentos temporários que a arena precisa ter para pode receber jogos do Mundial.

O governo já abriu uma licitação para contratação uma empresa responsável pela instalação dos lugares temporários. Os assentos estarão disponíveis em março.

Apesar dos atrasos, o governo federal já informou que as seis arenas serão concluídas "no prazo para a realização dos eventos-teste necessários para a Copa". Já o COL (Comitê Organizador Local) declararam ainda em dezembro que "reconhecem o esforço das 12 sedes e do governo federal na preparação para a Copa do Mundo" e que "têm confiança nos prazos apresentados pelas sedes para os estádios, garantindo a realização de eventos-teste essenciais para a Copa".

Vale ressaltar que 12 estádios receberão jogos da Copa. Seis deles já foram usados na Copa das Confederações: Arena Pernambuco (Recife), Castelão (Fortaleza), Fonte Nova (Salvador), Mané Garrincha (Brasília), Mineirão (Belo Horizonte) e Maracanã (Rio de Janeiro). Todos estão oficialmente prontos para o Mundial.

Fonte: UOL