Estrela improvável, Hulk faz apenas 3º jogo profissional no Brasil

Hulk deixou o Vitória para atuar no Japão após uma única partida pelo profissional, em 2004.

Acolhido pelo público pernambucano no treino de domingo, o paraibano Hulk disputará nesta segunda-feira apenas seu terceiro jogo como profissional dentro do Brasil. O jogador nascido em Campina Grande, a 190 km de Recife, está confirmado como titular para o duelo contra a China, às 22h (de Brasília), no Estádio Arruda, e viverá uma noite de estrela inimaginável para quem jogou tão poucas vezes em seu País.

Hulk deixou o Vitória para atuar no Japão após uma única partida pelo profissional, em 2004. Depois de construir toda a carreira no exterior, voltou a pisar em um gramado brasileiro apenas na última sexta-feira. Fez o gol da vitória da Seleção diante da África do Sul e ganhou a posição de titular para enfrentar a China.

Em parte pelo fato de ser nordestino, parte por virar destaque pela venda de R$ 160 milhões para o Zenit, Hulk deve viver uma situação inédita nesta terça. Se o comportamento da torcida no treino se repetir, o atacante terá o nome gritado em um apoio individual comparado apenas ao de Neymar.

Na Seleção, Hulk tem 15 jogos e marcou quatro gols. Números pouco expressivos para um atacante. Foi muito criticado na Olimpíada de Londres e perdeu lugar entre os titulares mesmo sendo um dos três jogadores chamados por Mano acima de 23 anos. Ganhou destaque também pelas críticas de Romário, primeiro por sua presença em Londres, depois por sua transferência ao Zenit.

O atacante tenta desviar de qualquer polêmica. Mais do que isso, tenta se acostumar com o aumento de popularidade em seu país-natal. Pelo bem e pelo mal. No momento está em alta por ter salvado o Brasil de um empate vexatório contra África do Sul. No jogo desta segunda-feira, sabe que tudo pode mudar. "Não adianta nada eu ter feito o gol e depois só fazer "m..." no próximo jogo".



Fonte: Terra