"Eu ouvi da boca do Ganso que ele quer ficar", diz Rafael

Na ultima sexta, Ganso desabafou no Twitter em resposta às críticas que vem recebendo pela dificuldade na renovação do contrato

Concentrado com a Seleção Brasileira ao lado de Paulo Henrique Ganso, o companheiro de clube Rafael Cabral disse, em entrevista neste sábado, que ouviu da boca do meio-campista que ele quer continuar no Santos. O camisa 16 do Brasil em Londres vive uma crise com o clube alvinegro e tem a saída iminente.

"Eu ouvi da boca dele que ele quer ficar nos Santos, que ele não quer sair. Ele me disse que a, até porque vive muito tempo na cidade, já está adaptado ao Santos e a nós. A gente acaba pegando muito carinho pelos clubes. Ele está totalmente adaptado e ouvi da boca dele que ele quer ficar", repetiu o goleiro.

Na ultima sexta, Ganso desabafou no Twitter em resposta às críticas que vem recebendo pela dificuldade na renovação do contrato. O presidente Luis Álvaro Ribeiro disse ontem que não acredita mais na volta do jogador ao clube, fato que provocou a reação pela rede social.

"Não cheguei agora e conheço o Santos muito bem, ao contrário de quem só pegou coisa boa e nos momentos de dificuldade tenta tirar o foco do onde realmente está errado", escreveu Ganso. Apesar da polêmica em torno de seu nome, Ganso não dará entrevistas até a sua viagem para Londres, na segunda-feira.

Apesar das palavras de Rafael sobre o desejo de continuar, o meio-campista disse a amigos próximos, como publicou o Terra em 8 de julho, que não joga mais pelo Santos. Seu contrato vai até 2015, mas a renovação para adequação de salário está emperrada.

A saída iminente do camisa 10 do time de Vila Belmiro abre espaço para o interesse do Internacional. Bem relacionado com o Grupo Sonda, o clube colorado já acionou a parceria para tentar levar o jogador para o Beira-Rio. Ganso possui 55% dos seus direitos econômicos ligados ao DIS, braço esportivo do Sonda, que compraria os outros 45%, do Santos. As negociações já estão avançadas.



Fonte: Terra