Eurico assiste à jogo do Vasco e é sensação entre os torcedores

No camarote particular, daqueles mais antigos em São Januário, Eurico chegou no clube cedo.

No primeiro jogo depois das eleições para o Conselho Deliberativo, vencida pela chapa “Volta Vasco! Volta Eurico!” na semana passada, São Januário viveu um clima bem mais tranquilo na vitória de virada sobre o Vila Nova. Antes da reunião desta noite na Lagoa, quando os novos conselheiros eleitos e os membros natos vão elegê-lo novo presidente para o triênio 2015/2017, Eurico assistiu ao jogo todo ao seu estilo: tirando fotos com torcedores, dando baforadas nos seus charutos e com pouca – ou quase nenhuma – exaltação no gol sofrido pelo Vasco ou com a virada emocionante do time sobre os goianos.

No camarote particular, daqueles mais antigos em São Januário – uma cadeira cativa entre os dois pisos das sociais -, Eurico chegou no clube cedo. O futuro presidente jantou na whiskeria ao lado do restaurante do Almirante, com Silvio Godói, vice-presidente do Conselho de Beneméritos, que será segundo vice-geral do clube, e alguns vice-presidentes da gestão Dinamite, como Antônio Peralta e Francisco Villanova.

Se Eurico era atração em São Januário, Dinamite não foi visto. Ele assistiu ao jogo no departamento de futebol, fora da tribuna de honra e da sala da presidência, onde tem visto às últimas partidas. Na tribuna, ainda restavam alguns vice-presidentes. Mais acima, bem próximo, Viviane Araújo, que é vascaína e foi assistir ao marido Radamés, do Vila Nova. Após a eleição, sumiram também as camisas coloridas das chapas. Restaram algumas de "Eurico presidente".

Mas as atenções estavam voltadas para Eurico. Doze minutos antes de iniciar a partida, saudado por torcedores e pelos seus apoiadores, o futuro presidente se encaminhou para o camarote e sentou-se do lado de José Luis Moreira, novo vice de futebol, e do filho Euriquinho. O presidente recebia cumprimentos a todo instante. Próximo dali, Fernando Horta, futuro vice-presidente geral do Vasco, Paulo Reis, que deve ser novo vice-jurídico.

O gol do Vila Nova provocou a ira da torcida, que começou a cobrar os jogadores e xingar muito a cada intervenção do bandeirinha ou erro dos vascaínos. Lorran, Kleber e Douglas ouviam vaias e um torcedor, mais exaltado, se virou para o camarote de Eurico e gritou:

- Como é que, Eurico, vai invadir essa p.... aí ou não? – apelou o torcedor.

Não foi preciso. Carlos César fez o gol de empate e no segundo tempo Douglas, de cabeça, e Jhon Cley marcaram os gols da virada. Praticamente sem se mexer em todos gols do Vasco, Eurico só se levantou depois do terceiro gol do time, já na hora de ir embora.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte