Cicinho diz que exageros com álcool prejudicaram sua carreira

Ex-baladeiro, Cicinho diz que problemas com álcool prejudicaram carreira: "não tinha limite"



O lateral direito Cicinho revelou que o álcool foi o grande responsável pela sua queda de rendimento na Europa após ser um dos principais nomes do São Paulo na conquista do título mundial em 2005. O jogador teve passagens apagadas por Real Madrid (Espanha) e Roma (Itália).

?Gostava de balada, eu não tinha limite. Eu procurava o meu limite, mas eu não tinha. Você ia, sentava, [bebia] duas, três caixas de cerveja, sozinho?, contou o jogador em entrevista ao Esporte Fantástico, da TV Record.

Segundo Cicinho, a reserva na Roma aumentou seu problema com o álcool, porque perdeu a motivação e o prazer de jogar futebol. ?Os prazeres do mundo acabam tirando os prazeres do futebol. Você vai para o treinamento, mas sabe que não vai jogar. Ai você chega em casa, chama os amigos para beber com você, fumar um cigarro?, relatou.

Após brilhar pelo São Paulo, Cicinho voltou ao clube do Morumbi em 2010, mas não conseguiu repetir o mesmo sucesso da primeira passagem e reconhece que decepcionou. ?Eu não pensava em jogar futebol naquele empréstimo do São Paulo, eu só queria saber de largar mesmo. Eu faltei com respeito ao São Paulo?, confessou.

O contrato de Cicinho com a Roma termina no final deste mês e o jogador afirmou que não continuará na Itália. Evangélico, o lateral disse que ainda estuda algumas propostas, mas não descarta largar o futebol.

?Não sei se é da vontade de Deus que eu continue no futebol. Eu tenho dobrado meu joelho toda a noite, orado e pedido que ele me ilumine?, argumentou.

Fonte: ;o