Saiba quem foi o responsável por trazer Pet ao Brasil

Saiba quem foi o responsável por trazer Pet ao Brasil

Ex-dirigente do Vitória conseguiu convencer o gringo a sair do Real Madrid

Teo Fonseca: o responsável por trazer Petkovic ao Brasil


Ex-dirigente do Vitória conseguiu convencer o gringo a sair do Real Madrid

Ex-dirigente do Vitória conseguiu convencer o gringo a sair do Real Madrid e vir para o Brasil jogar no time "campeão brasileiro"

O desejo incessante, a sinceridade e a esperteza do vice-presidente do Vitória (BA) em 1997, Waltercio Fonseca, foram fundamentais para convencer Petkovic a abandonar a vida em Madrid e vir para o Brasil às pressas. O dirigente acompanhava a delegação do time baiano na disputa do torneio Palma de Mallorca, na Espanha, e ficou maravilhado com a atuação do sérvio na goleada de 5 a 1 sofrida para o Real Madrid. Ele fez três gols. Palmeiras, Flamengo e Valência (ESP) também participaram do torneio. Nesta entrevista exclusiva ao LANCENET!, o dirigente conta detalhes de como ele conseguiu convencer o sérvio a vir para o futebol brasileiro.

Teo Fonseca viu em Petkovic o substituto ideal de Bebeto para comandar o Rubro-Negro e voltou ao Brasil determinado a convencer o presidente Paulo Carneiro a trazer o jogador. Bebeto era o principal ídolo do Vitória e voltaria ao Deportivo La Coruña (ESP) na época. Teo conseguiu uma fita cassete com os lances do meia-atacante para mostrar para os dirigentes.

Teo Fonseca ao lado do amigo Petkovic (Foto: Arquivo pessoal)

Na época, Petkovic estava insatisfeito com a reserva no Real Madrid. Os croatas Davor Suker, artilheiro da Copa do Mundo de 1998, e Predrag Mijatović eram os titulares. O dirigente conseguiu contato do antigo empresário do jogador, Jorge Carreteiro, e foi para a Espanha com a missão de trazer o sérvio para Salvador. E conseguiu com argumentos curiosos.

Hoje, Teo Fonseca é melhor amigo de Petkovic. Ele estará no Engenhão neste domingo para acompanhar a partida de despedida, o último capítulo de uma carreira vitoriosa do sérvio nos gramados brasileiros, contra o Corinthians. Ele se orgulha de ter participado da história do sérvio de uma forma tão marcante e explica como fez para convencê-lo a jogar no Vitória.

- Conversei com Pet e a primeira pergunta que ele me fez foi "Por que o Vitória está querendo me contratar para o Brasil, se acontece o contrário com seus jogadores?". Conversei com ele e consegui conquistar ele à base de muita conversa. Ele confiou nas minhas palavras. Foi uma confiança mútua. Disse a ele que se não gostasse, não teria problema de ele voltar. O Vitória iria o liberar - explicou Teo.

Após a conversa com o dirigente, Petkovic começou a amadurecer a ideia de jogar no Brasil. Para agilizar a contratação de empréstimo de seis meses, Teo Fonseca fez alguns exageros para pressionar o jogador e reforçar o Vitória no Brasileiro. O dirigente ludibriou Petkovic.

- Falei para ele que o Vitória era o atual campeão Brasileiro. E em 1997, fomos campeões baiano mesmo... Risos. Eu cheguei lá o Vitória era 14º colocado. Ele não viria para o Brasil no dia que estava marcado o embarque. Inventei que o Papa estava no Brasil e fecharia tudo, que não conseguiríamos registrar ele na CBF - relembra Teo Fonseca.

Para a surpresa de Teo, Petkovic resolveu de última hora embarcar para o Brasil e firmar contra com o Leão. O sérvio esperava voltar logo em seguida para pegar suas bagagens e resolver os detalhes da mudança em Madrid. Mas acabou jogando alguma partidas e melhorou a colocação do Vitória no Brasileiro.


Ex-dirigente do Vitória conseguiu convencer o gringo a sair do Real Madrid

(Chegou ao fim a carreira de Petkovic. Jogadores jogam sérvio para o alto - Bruno de Lima)

- Lembro que ele jogou uma três ou cinco partidas antes de voltar. O Vitória saiu do 14º lugar para sexto. Ele teve atuações fabulosas e só depois ele retornou para pegar seus pertences - explicou Teo.

Até mesmo para localizar o gringo foi difícil. Logo em que chegou na sede do Real Madrid, Teo se deparou com um problema. Perguntou aos funcionários onde estava o Petkovic, mas ninguém conhecia.

- Cheguei ao Santiago Bernabéu, procurei por ele, mas ninguém o conhecia. Me perguntarem se era um sérvio que tinha apelido de Rambo - disse Teo.

Petkovic logo chamou a atenção por suas boas atuações no Vitória. Mais uma vez Teo Fonseca foi a Madri. Desta vez para exercer o direito de compra dos direitos econômicos do jogador. Ele conta que Petkovic ficou muitos meses sem receber salários, mas mais uma vez a confiança foi fundamental.

- Quando o Pet chegou ao Vitória o banco que patrocinava saiu e só pagávamos uma parte dos salários. E mais uma vez a confiança dele em mim foi determinante. Disse para ele que assim que se transferisse, pagava tudo certinho. Foi o que aconteceu. Quando ele foi vendido ao Venezia (ITA). Pagamos o que estava atrasado - afirmou Waltercio, que lembra que a palavra de Petkovic era a coisa que considerava mais importante:

- O Palmeiras na época tinha o patrocínio da Parmalat e nos ofereceu R$ 2 milhões (um para o Pet e outra para o Vitória). Mas ele estava apalavrado com o Venezia e resolveu não aceitar - lembra com orgulho o amigo de Petkovic.

Confiante, Teo acredita que Pet começará como terminou a carreira: vencendo.

- Ele quer os três pontos. Ele não está ansioso. Está como se fosse um jogo normal. Está muito tranquilo. Vai jogar bem. O gol vai vir se tiver oportunidade. Com certeza ele não vai querer perder esse jogo... - encerrou Teo.

Waltercio Fonseca atualmente é empresário do ramo hoteleiro e é conselheiro do Vitória. E ficará marcado na história por trazer Petkovic ao futebol brasileiro.

Confira alguns trechos da entrevista:

CURIOSIDADE

Quando o Pet chegou em Salvador, ninguém sabia pronunciar o nome dele. Era Perbull, Petrovic. Era difícil para se comunicar até com os repórteres.

AMIZADE

Nós somos irmãos. Já fui três vezes à Sérvia. A nossa amizade começou no primeiro dia que ele foi contratado.

FUTURO DE PETKOVIC

É um cara que nunca vai sair do meio do futebol. Sempre vai estar ligado a um laço. Seja como treinador, dirigente, comentariste. Ele tem capacidade para ser um grande treinador. Tem cultura da Europa e do Brasil. E o Vitória e um dos clubes que mais formam técnico no país. Hélio dos Anjos, Mário Sérgio, Ricardo Gomes, Péricles Chamusca, Arthuzinho e Toninho Cerezo. Quem sabe o Petkovic não começa a carreira de treinador no Vitória?

PROPOSTA DO VITÓRIA

O Vitória tentou contratar ele no início do ano, mas ele tem contrato com o Flamengo até o fim do ano.

Fonte: ;o