Ex-jogador da NBA é indiciado sob acusação de assassinato em Atlanta

Javaris Crittenton e seu primo são acusados de matar uma mulher em 2011 durante um tiroteio entre gangues


Ex-jogador da NBA indiciado sob acusação de assassinato

Javaris Crittenton , ex-jogador da NBA, e um primo foram indiciados por assassinato e envolvimento com gangues. A acusação é referente à morte de uma mulher ocorrida em 2011, no sudeste de Atlanta, em decorrência de um tiroteio envolvendo grupos rivais. Segundo informações da polícia, a ação teria ocorrido em represália após o ex-armador ter joias roubadas, somando um valor em torno de 50 mil dólares (cerca de R$ 101 mil).

A mulher assassinada chamava-se Julian Jones e foi atingida enquanto caminhava com um grupo de pessoas. Brian Steel, advogado de Crittenton, no entanto, afirma que seu cliente é inocente.

- O senhor Crittenton e eu estamos ansiosos para pelo julgamento com júri, que será capaz de ouvir e ver todas as provas e chegar a um veredicto, legal, justo e adequado de não culpado ? frisou o advogado.

Javaris Crittenton chegou a ser preso em 2011, porém foi libertado após pagamento de fiança. Logo depois, em fevereiro de 2012, voltou a ser detido, desta vez por excesso de velocidade na Geórgia, recusando-se a sair de seu Porsche quando a polícia o parou. O ex-jogador da NBA ainda teria se recusado a assinar a multa.

Javaris Crittenton atuava como armador e foi draftado pelo Los Angeles Lakers em 2007, defendendo também o Washington Wizards e o Memphis Grizzlies. O ex-jogador chegou a ser suspenso por 38 jogos durante a temporada 2009/10 por sacar uma arma no vestiário quando ainda jogava pelos Wizards.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com