Ex-São Paulo começa a ser julgado por incêndio e pode pegar até 15 anos de prisão

Ex-São Paulo começa a ser julgado por incêndio e pode pegar até 15 anos de prisão

Breno é acusado de ter ateado fogo intencionalmente em sua casa.

O zagueiro brasileiro Breno, do Bayern de Munique, enfrenta desde hoje um julgamento na Alemanha por supostamente ter provocado o incêndio que destruiu sua casa, nos arredores de Munique, em setembro passado. O jogador, de 22 anos, se apresentou à Justiça de Munique em meio a um grande interesse da imprensa.

Breno chegou ao clube bávaro no início de 2008, após ter sido contratado junto ao São Paulo por 12 milhões de euros, e seu contrato termina no final deste mês.

A Promotoria de Munique apresentou acusação formal contra o jogador em abril, após meses de investigação, e depois o zagueiro foi posto em liberdade condicional sob o pagamento de fiança.

A acusação parte do princípio de que Breno ateou fogo intencionalmente em sua casa, situada em uma zona residencial nos arredores de Munique, estando sozinho em seu domicílio, já que sua esposa e seus filhos estavam em outra casa da vizinhança. Ainda segundo a acusação, Breno estava sob efeito de álcool e provavelmente utilizou seu próprio isqueiro para atear o fogo.

Um membro das equipes de resgate testemunhou que o jogador realmente o entregou esse isqueiro ao ser atendido pelas lesões leves que sofreu.

A Promotoria acusa o jogador de ter provocado na casa danos no valor de até 1 milhão de euros. Se for declarado culpado, Breno poder pegar até 15 anos de prisão.

Seja qual for a decisão da Justiça alemã, a passagem de Breno pela liga local estava encerrada, uma vez que o Bayern de Munique não pretendia renovar seu contrato devido às constantes lesões que pouco deixaram o zagueiro brasileiro jogar nos últimos dois anos.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com