Executivo revela que Mercedes e Ferrari podem deixar Fórmula 1

O executivo aproveitou o momento para esclarecer as polêmicas.

O executivo e acionista das companhias que administram a Fórmula 1, Bernie Ecclestone, concedeu uma entrevista para uma revista da Alemanha ‘Auto Motor und Sport’, marcada por polêmicas e não poupou críticas as equipes, inclusive não deixou de cogitar a saída das duas principais equipes do circuito: Mercedes e Ferrari.

“Poderia acontecer de Mercedes e Ferrari saíssem da F1. Se isso acontecer e as corridas melhorarem, não tem como ser ruim”, afirmou o executivo. Bernie lembrou de outras equipes que deixaram a competição e afirmou que isso não atrapalhou o espetáculo.

“Temos que nos preparar para quando os fabricantes decidirem parar. Mercedes, por exemplo, vai se aposentar no dia em que lhe for conveniente e isso é algo que já passamos - olhe para Honda, BMW e Toyota, eles só ficaram na F1 enquanto foi conveniente para eles”, disse Bernie.

O executivo aproveitou o momento para esclarecer as polêmicas em torno do calendário de 2017 e afirmou que Cingapura pode ficar de fora no próximo ano. Já a presença de Canadá, Brasil e Alemanha ainda está sob análise. “Uma alternativa seria mudar o formato dos grandes prêmios, Por exemplo, no Brasil muitas pessoas desistiram porque a corrida durou três horas, poderíamos testar corridas de 40 minutos”, ponderou o todo-poderoso.


Fonte: Com informações do Extra