F-1 inicia ano com "drama" de campeã e vantagem do motor Mercedes

F-1 inicia ano com "drama" de campeã e vantagem do motor Mercedes

Os motores foram os mais afetados pelas alterações. Agora, os propulsores são V6 turbo de 1,6 litro

Os primeiros testes da Fórmula 1 em 2014, encerrados nesta sexta-feira (31) em Jerez, na Espanha, assistiram a pilotos e equipes buscando compreender melhor o comportamento e o acerto dos carros após as significativas mudanças no regulamento técnico para a próxima temporada.

Os motores foram os mais afetados pelas alterações. Agora, os propulsores são V6 turbo de 1,6 litro, em substituição aos antigos V8 aspirados de 2,4 litros. Eles também possuem um novo sistema de recuperação de energia, chamado Ers, substituindo o antigo Kers. Além disso, os pilotos poderão usar até cinco motores no ano, três a menos que o permitido em 2013.

Nesse contexto, dez equipes da F-1 ? a Lotus foi a única que ainda não conseguiu colocar seu carro na pista ? iniciaram os treinos se concentrando em acumular voltas para testar a confiabilidade de seus novos carros e deixando os resultados, nesse primeiro momento, em segundo plano. E, por esse motivo, os tetracampeões Sebastian Vettel e Red Bull saíram mais do que preocupados com a falta de quilometragem.

Sofrendo com problemas no motor Renault, a escuderia completou apenas 21 voltas e ficou em última nesse quesito, perdendo até das pequenas Marussia e Caterham. Vettel e o australiano Daniel Ricciardo ficaram longe de marcar tempos competitivos.

Na sexta-feira, a Red Bull até abriu um buraco na carenagem para auxiliar a refrigeração do propulsor, mas ainda assim se viu obrigada a retirar Ricciardo do teste antes do fim. Toro Rosso e Caterham, as outras equipes que utilizam motor Renault, também rodaram pouco na semana.

"Foi um teste muito difícil. Tivemos diversos problemas com o Renault, assim como na refrigeração do chassi, que afetaram nosso progresso", lamentou o chefe da Red Bull, Christian Horner. O dirigente procurou amenizar e disse que as falhas deverão ser resolvidas até os próximos treinos coletivos, no Bahrein, entre 19 e 22 de fevereiro.


F-1 inicia ano com

Motor alemão no topo

Em compensação, o motor Mercedes saiu vencedor de Jerez, com McLaren, Williams e Mercedes disputando os primeiros lugares e registrando um bom número de voltas. A Mercedes liderou nesse quesito, com 309 voltas, contra 245 da McLaren e 175 da Williams.

Jenson Button e Kevin Magnussen, da McLaren, e Felipe Massa, estreando na Williams, fecharam os últimos três dias de treinos na frente. Quem liderou o primeiro dia, marcado pela pouca ação na pista, foi Kimi Raikkonen, da Ferrari. A escuderia italiana marcou o segundo maior número de voltas na semana, 251, e também se mostrou promissora.

Massa teve o segundo melhor tempo da semana com a marca de sexta-feira, atrás apenas do novato dinamarquês Kevin Magnussen, que estreou na McLaren como um dos destaques do teste.

O brasileiro da Williams festejou o resultado, mais pelo acúmulo de quilometragem do que pelo desempenho. "Completamos mais voltas hoje [sexta-feira] do que nos últimos três dias e isso é importante. Não tivemos nenhum problema com o carro, o que é mais um passo à frente. Claro que é importante ser competitivo, mas teste é teste", comentou.

Antes de divulgar as declarações de Massa, a própria Williams, em seu perfil no Twitter, havia relativizado a importância do primeiro lugar em Jerez. "Felipe Massa lidera por quase um segundo de diferença (Sim, nós sabemos, testes não são sempre representativos)", escreveu a equipe inglesa.

Veja os melhores tempos e as voltas acumuladas na semana

1. K. Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes), 1min23s276 (quinta) ? 162 voltas

2. F. Massa (BRA/Williams-Mercedes), 1min23s700 (quinta) ? 133 voltas

3. L.Hamilton (ING/Mercedes), 1min23s952 (quinta) ? 121 voltas

4. J. Button (ING/McLaren), 1min24s165(quarta) ? 83 voltas

5. K. Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min24s812 (quarta) ? 78 voltas

6. V. Bottas (FIN/Williams), 1min25s344(quarta) ? 42 voltas

7. F. Alonso (ESP/Ferrari), 1min25s495 (quinta) ? 173 voltas

8. N. Rosberg (ALE/Mercedes), 1min25s588 (quarta) ? 188 voltas

9. N. Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), 1min26s096 (quinta) ? 17 voltas

10. S. Pérez (MEX/Force India), 1min28s376 (quarta) ? 48 voltas

11. D.Juncadella (ESP/Force India-Mercedes), 1min29s457 (sexta) ? 81 voltas

12. J. Vergne (FRA/Toro Rosso-Renault), 1min29.s915 (quinta) ? 45 voltas

13. A. Sutil (ALE/Sauber-Ferrari), 1min30s161 (quinta) ? 103 voltas

14. J.Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari), 1min32s222 (sexta) ? 25 voltas

15. E. Gutierrez (MEX/Sauber), 1min33s270 (quarta) ? 60 voltas

16. M. Ericsson (SUE/Caterham), 1min37s975 (quarta) ? 12 voltas

17. S. Vettel (ALE/Red Bull), 1min38s320(quinta) ? 11 voltas

18. K.Kobayashi (JAP/Caterham-Renault), 1min43s193 (sexta) ? 54 voltas

19. D.Kvyat (RUS/Toro Rosso-Renault), 1min44s016 (sexta) ? 9 voltas

20. D.Ricciardo (AUS/Red Bull-Renault), 1min45s374 (sexta) ? 10 voltas

21. R. Frijns (HOL/Caterham), sem tempo ? 10 voltas

22. M. Chilton (ING/Marussia), sem tempo ? 5 voltas

Fonte: UOL