Fábio Santos quer ser ídolo da torcida do Corinthians

Lateral-esquerdo já marcou três gols desde que herdou a posição do pentacampeão



Antes considerada uma posição carente do elenco, que acabara de perder Roberto Carlos para uma oferta milionária do futebol da Rússia, a lateral esquerda está bem coberta pelos lados do Corinthians.

Dono da camisa 6, o ex-gremista Fábio Santos, que tem Marcelo Oliveira como sua ?sombra?, já marcou três gols, todos de bola parada, desde que assumiu a posição do pentacampeão, sendo dois no clássico contra o Santos e outro contra o Grêmio Prudente.

Apesar de já ter passado por outros dois grandes do Estado (São Paulo e Santos), Fábio está disposto a criar raízes no Parque São Jorge e, nesta quarta-feira (2), afirmou estar confiante em conquistar o coração da exigente torcida corintiana, a ponto de se tornar um ídolo da Fiel.

- Esse é o objetivo. Quando cheguei aqui, falei que queria ganhar títulos e fazer história. Esse começo está sendo bem legal para ter essa identificação.

Apesar de experiente, Fábio não quis se colocar de imediato como um dos novos líderes do elenco, que recentemente perdeu Ronaldo, Elias, Jucilei, William e Roberto Carlos.

- Isso é de cada jogador. Eu procuro passar minha experiência. O Corinthians tem jogadores com esse perfil e mais tempo de casa, mas fui bem recebido e me sinto à vontade aqui. Parece que cheguei há mais tempo, não apenas no começo do ano. Essa confiança faz render cada vez mais

Os gols que vêm fazendo também contam positivamente para alcançar seu objetivo e, em um curto espaço de tempo, fazer a torcida se esquecer de Roberto Carlos, que chegou em alta ao clube no início de 2010, mas saiu pela porta dos fundos após a eliminação diante do Deportes Tolima-COL, na Pré-Libertadores da América.

- Substituir o Roberto não é fácil, pois é um ídolo mundial. Venho encarando com naturalidade e fazendo meu trabalho, pois sabia que com o tempo as coisas iriam acontecer. Fazer gols ajuda, pois valoriza o nome. Não sei se esquecerão o Roberto, mas verão que há alguém fazendo as coisas bem feitas.

Fonte: R7, www.r7.com